Mostrando postagens com marcador Paradidático. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Paradidático. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Atividade sobre o paradidático "A lágrima do robô", de Carlos Eduardo Novaes

 

Sinopse: Será que um dia as máquinas vão substituir os seres humanos em todas as suas atividades? Ainda é cedo para responder a essa pergunta, mas um robô foi construído para trabalhar numa montadora de automóveis, causando a demissão de vários trabalhadores. Entre eles, um em especial. Mas, como tudo na vida se transforma, inclusive na vida dos robôs, depois de dois longos anos, Plínio é considerado ultrapassado e, para sua decepção, é vendido a uma metalúrgica que produz carrinhos em supermercado. . 

01) Justifique o título dado ao livro, dizendo o que ele transmitiu assim que você o leu: 

02) Utilize cinco adjetivos para caracterizar Plínio: 

03) Quem é o trabalhador em "especial" que perdeu o emprego, citado na sinopse? Por quê? 

04) Quem encontrou o robô e o que aconteceu com ele? 

05) Quem era "Seu Barata"? Qual era o segredo dele? O que ele fazia nesse lugar misterioso? 

06) Responda, sinceramente, é pergunta feita no começo da sinopse, argumentando bem: 

07) Que mensagem a história transmite? Comente: 

08) De que parte do livro você mais gostou? Aproveite para ilustrá-la!


09) Relacione a charge acima à história do livro, justificando sua resposta com uma passagem dele: 

10) Que mensagem ela transmite e que crítica social ela faz? Comente: 

11) O que há em comum entre esse livro e a música "Admirável chip novo", da cantora Pitty, que você pode encontrar AQUI? Explique: 

(Atividade feita em parceria com a querida colega de grupo: Neuracy Silveira

terça-feira, 11 de agosto de 2020

Atividade sobre o paradidático "Haicais visuais", de Nelson Cruz


Estou encantada com esse livro paradidático indicado pela escola do meu filhote para este trimestre! Muito legal já apresentar para essa faixa etária não só o gênero HAICAI como também explorar intertextualidade e arte, associar linguagem verbal à não-verbal... treinar o olhar... 
Sobre ele, resolvi criar uma atividade! Simples, mas criei.

Sinopse: Com a beleza e a simplicidade do haicai, o humor da tirinha de jornal e a concisão de ambos, estes "Haicais visuais" trazem dez histórias curtas e silenciosas que nos convidam para uma viagem surpreendente na companhia do pintor de sonhos René Magritte, do King Kong das telas de cinema e da Alice do País das Maravilhas. 

01) Justifique o título dado ao livro:

02) Que outro título você daria a ele? 

03) Pesquise o que é um haicai e defina com suas próprias palavras: 

04) O que esses haicais do livro têm de diferente? Explique:

05) Você acha que uma imagem pode substituir um verso? Justifique sua resposta: 

06) Quais são as 10(dez)  histórias presentes no livro? 

07) De qual delas você mais gostou? Por quê?

08) Quantas imagens cada história possui? O que isso significa?

09) Aproveite para criar um pequeno texto narrativo sobre cada uma das histórias, explorando bem as imagens referentes a elas: 

10) Escolha uma história para criar um poema sobre ela, que deverá conter 03 estrofes e 12 versos! 

terça-feira, 12 de maio de 2020

Atividade sobre o paradidático "À espera do sol", de Ana Rapha Nunes


Recebi, em um grupo muito querido de troca de atividades, um link para baixar o e-book chamado "À espera do sol", da autora Rapha Nunes, que conta a história de um menino chamado Miguelino. Tal livrinho tem, ainda, ilustrações lindas e coloridas da Paula Kranz. E estou aqui tão encantada que resolvi criar uma simples atividade para ele, com a ajuda do meu filho Miguel. Espero que vocês gostem e que baixem tal e-book também! 

01) Justifique o título dado ao livrinho:

02) O que mudou na vida de Miguelino? Que mudanças foram provocadas? 

03) O que significa a passagem "Deixou os queixumes na gaveta"? Ela se encontra no sentido denotativo ou conotativo? Justifique sua resposta:

04) Pelos indícios no livro, quanto tempo durou a chuva? Comprove com uma passagem do texto: 

05) Copie do livro todos os substantivos próprios que encontrar: 

06) Quem era Fabiano e Cordulina? Por que eles viam a chuva de maneira diferente dos demais? 

07) Explique quem era Leca e Gusmão: 

08) Transcreva do paradidático uma passagem que transmite esperança:

09) Em "O vento começou a cantar nas curvas da cidade" e em "As árvores dançavam a canção", pode-se afirmar que existe personificação? Justifique sua resposta: 

10) Onde se passa a história? Comprove com um trecho extraído do livro:

11) Por que a casa parecia um cárcere? Você já se sentiu assim? Conte como foi:

12) O que eram consideradas atividades legais e que depois acabaram se tornando monótonas? Por quê? 

13) Copie do livro uma passagem que contém um antônimo:

14) Do que Miguelito mais sentia falta? E você? Do que mais sente? 

15) Explique a passagem "Três náufragos nas ondas no tempo": 

16) Interprete o trecho "Voltou a ser quem era, mas já não era mais o mesmo": 

17) De que parte do livro você mais gostou? Por quê? 

18) Que mensagem o livro transmite? 

19) Dá para fazer alguma associação entre a história do livro e o nosso momento atual, de pandemia? Justifique sua resposta: 

20) Faça, com suas palavras, um pequeno resumo da história lida e também um desenho bem bonito do que o livro lhe despertou 

sábado, 25 de abril de 2020

Atividade sobre o livro "Pequenas confissões", de Georgina Martins

Meu filhote leu este livro para a escola e aí eu também acabei me interessando em ler. Adorei, aliás, adoramos! Por isso senti vontade de criar uma pequena atividade sobre ele e espero que gostem! De repente serve para mais alguém! Recomendo! 


Sinopse: Liliana mora com os pais em uma casa pequena, cheia de goteiras, nos fundos da casa dos primos, Cecília e Eduardo. Como a casa fica próxima ao morro Boogie Woogie, todos vivem com medo de desabamento e ficam muito assustados em dia de temporal. Liliana gosta muito de brincar com sua boneca Delinha e com um pé de jasmim. Usando a imaginação, ela consegue amenizar a dura realidade do mundo à sua volta. (Editora Positivo - 2010)

01) Justifique o título dado ao livro:

02) Qual a única coisa bela onde morava a protagonista da história? Comprove com uma passagem do livro: 

03) Por que a mãe de Liliana dizia que o mangue era "o braço do mar"?

04) Quem era Cecília? E do que a menina não gostava nela?

05) Por que a mãe da protagonista dizia que "sabonete era luxo!"? Você concorda com tal afirmação?

06) Por que a Liliana acha que o pé de jasmim foi seu primeiro namorado?

07) Que mensagem o livro transmite?

08) Você gostou do final da história? Por quê?

09) Podemos dizer que é um livro autobiográfico? Justifique sua resposta:

10) Retire da página 4 do livro:

a) um substantivo derivado:
b) três adjetivos:
c) um substantivo próprio:
d) um advérbio de intensidade:

11) Copie da página 12 duas palavras antônimas, explicando seu raciocínio:

12) Circule, na página 18 do livro, todos os vocativos:

13) De que parte da história você mais gostou? Por quê?

14) Quais as maiores lembranças da sua infância? Cite pelo menos dois momentos:

15) Escolha uma parte do livro para você ilustrar:

quinta-feira, 19 de dezembro de 2019

Indicação de livro: "Pressa de ser feliz: crônicas de um ansioso", de Matheus Rocha


Comprei esse livro no mês passado e confesso que ainda não tinha lido NADA do autor, ou seja, foi "na cara e na coragem", só porque o título dele me "fisgou", ansiosa assumida que também sou. Já ao ler a apresentação do Walcyr Carrasco, me animei, e isso foi acentuado assim que comecei a ler o livro e perceber a leveza de linguagem usada pelo autor para falar de coisas geralmente densas! Logo me encantei, confesso!


Por conta da correria e de alguns problemas pessoais, tive que dar uma pausa na leitura, que estou recomeçando hoje e o encantamento não para! Nem a interação! Nem as deliciosas ilustrações que permeiam os capítulos, como a que eu compartilhei acima... Aliás, também podemos adotar para os nossos alunos do Ensino Médio, como paradidático bimestral, e criarmos algumas atividades, como ilustrar a passagem de que mais gostaram, ou pedir para fazer listas, que também é um ponto forte do livro e que também já me contagiou! Tenho feito vááááááárias... e isso tem sido libertador! Enfim...


Na fofa apresentação do autor, ele diz que sonha que pode abraçar as pessoas através das palavras... e não é só um sonho isso: ele, de fato, abraça, várias e repetidas vezes, nos fazendo entender que não estamos sozinhos diante de alguns dilemas nem diante da ansiedade que insiste em nos torturar! Sou grata! E retribui o abraço: uuuuupaaaaaaaa! 

Por essas e outras que eu corri aqui para indicar tal livro, na esperança de que todos leiam e o saboreiem! Tenho sempre pressa de compartilhar o que é bom! Vale muito a pena! Agora, com licença, porque eu vou voltar à minha leitura... Até mais! 

sexta-feira, 4 de outubro de 2019

Atividade sobre o paradidático "Uma ratinha apaixonada", de Júlio Emílio Braz


Sinopse: Aborrecido por saber que sua filha está apaixonada por um rato muito fraco, o senhor Ratonaldo Gorgonzola proíbe a união dos dois e sai, em companhia da esposa, à procura de um noivo forte para a Ratinha. (39 páginas) 

Meu filhote terminou de ler esse livrinho para a escola e, por tabela, como sempre, fui eu lá ler também! Achei muito interessante, sem falar que é uma história para ser encenada, o que criança simplesmente adora! Como de praxe, senti vontade de criar algumas questões para fixar a leitura do Miguel, e que compartilho, pois de repente elas servem para mais alguém! Espero que gostem! 

01) Justifique o título do livro: 

02) Cite todas as nove personagens da história:

03) De qual personagem você mais gostou? Por quê? 

04) Em quantas cenas a peça teatral foi dividida? 

05) Quais cenários foram usados para cada cena? De qual deles você mais gostou? Por quê? 

06) O que significa o que vem escrito entre parênteses? 

07) Para o pai da Ratinha, para que servem os pais? Você concorda com ele? Justifique sua resposta: 

08) Explique as reticências utilizadas na página 07 do livro:

09) Copie dessa mesma página um chamamento:

10) Por que aparece, nessa mesma página, ainda, uma palavra incompleta?

11) Podemos afirmar que o Ratinho foi vítima de preconceito? Por quê? 

12) Você também acha que os jovens sempre erram? Justifique sua resposta: 

13) Quem seria, na opinião do Senhor Ratonaldo, o pretendente perfeito para a Ratinha? Por quê?

14) Quem o Sol acha que é mais forte do que ele? Você concorda? 

15) O que o Temporal fazia toda hora e que parecia engraçado? 

16) Quem o Temporal achava mais forte do que ele? Qual a sua opinião sobre isso? 

17) O que é fazer alguém "de gato e sapato"? 

18) Copie do livro uma expressão que você achou muito engraçada: 

19) Qual a frase comum a cada pretendente que o pai da Ratinha arrumava? O que isso revela? 

20) Quem o Vento considerava mais forte do que ele? O que você pensa disso? 

21) Copie do livro uma passagem que tem deboche, explicando o porquê: 

22) Quem o Rochedo achava mais forte do que ele?  O que esse costumava fazer nele? 

23) Quem o Touro julgava ser mais forte do que ele? Por quê? 

24) Quem o Cordame achava mais forte do que ele? Você concorda? 

25) Para o Cordame, qual a força mais poderosa do mundo? Dê a sua opinião sobre isso: 

26) Por que o Senhor Ratonaldo mudou de ideia com relação ao namorado de sua filha? 

27) Quem parecia mais radical: o pai ou  a mãe da Ratinha? Por quê? 

28) De que parte da história você mais gostou? Por quê? 

29) O que você aprendeu com a leitura do livro?

30) Faça um desenho bem bonito de uma parte da história que agradou você:

31) Crie um "Teatro na Caixa", retratando a cena de que você mais gostou:

A proposta da questão 31 foi colocada em prática pelo meu filho Miguel, de 10 anos, 
como dever de casa, solicitado pela professora Gabriela, sobre esse livro:


terça-feira, 3 de setembro de 2019

Atividade sobre o paradidático "Deu a louca no meu guarda-roupa", de Lilian Rocha

Este livro lindinho eu ganhei da minha amiga Lilian Rocha, a autora, em fevereiro de 2005. Se eu tenho uma memória tão boa assim?!? Que nada... A dedicatória dela que acabou de me dar essa "cola"!!! (risos)

Hoje eu estava ajeitando as minhas estantes e o encontrei. Quis prontamente ler com e para o Miguel! E aí, claro, resolvi compartilhar e elaborar atividades sobre ele aqui no blog. Nem gosto!!! (risos)


01) Justifique o título dado ao livro:

02) Quando começou a confusão?

03) Por que os nomes das roupas aparecem, no livro, com letra inicial maiúscula?

04) Copie da página 14 dois chamamentos (vocativos):

05) Transcreva dessa mesma página duas interjeições:

06) Quais são os personagens envolvidos na história? Caracterize cada um deles:

07) Por que a Sunga defendeu o Biquíni?

08) E por que o Maiô foi o do contra nessa conversa?

09) Com quem o Pijama é casado? O que você achou disso?

10) Por que você acha que o Pijama é sonolento?

11) Copie da página 25 uma onomatopeia, dizendo a que ela se refere:

12) Podemos dizer que no texto existem várias prosopopeias? Por quê?

13) Existem personagens que você não conhecia e nunca tinha escutado falar? Se sim, quais?

14) Qual foi a solução encontrada para toda a confusão?

15) Que mensagem o livro transmitiu?

16) De que parte do livro você mais gostou? Por quê? Ilustre-a:

domingo, 18 de agosto de 2019

Atividade sobre o paradidático " A rendeira borralheira", de Socorro Acioli


Meu filho Miguel teve que ler este livrinho para a escola e hoje acabei relendo com ele e senti vontade de criar algumas questões sobre ele. Tão difícil a gente encontrar atividades legais e satisfatórias sobre paradidáticos para essa faixa etária, voltada para o Ensino Fundamental I! Então... eu tentei e espero que gostem e que seja útil para alguém! 

Resumo: A vida na pequena Santa Rita é um tédio na maior parte do ano. Em todo mês de junho, entretanto, sempre acontece uma grande festa que transforma a cidade: a música e os enfeites invadem as reuas, as pessoas preparam deliciosas comidas, as crianças fazem mil e uma brincadeiras, todas as garotas se animam com os preparativos para o concurso de "Rainha do Milho". Todas menos uma: Rosalina é uma rendeira que nunca participou do concurso e que sonha em dançar algum dia nessa tão animada festa. Ambientada no Nordeste brasileiro, esta envolvente narrativa de Socorro Acioli recria a famosa história da "Gata Borralheira". (40 páginas) 

01) Justifique o título empregado no livro em questão:

02) Onde se passava a história?

03) Utilize 3 (três) adjetivos que caracterizam tal cidade:

04) Quem é a protagonista da história?

05) Use 3 (três) adjetivos para definir essa protagonista:

06) Por que a cidade era um tédio quase sempre? E por que isso mudou no final do livro?

07) Copie da página 06 do livro:

a) 4 (quatro) substantivos derivados:
b) 2 (dois) substantivos compostos:
c) 2 (dois) substantivos próprios:
d) 4 (quatro) substantivos comuns:
e) 2 (dois) numerais:
f) 4 (quatro) adjetivos:

08) Por que as meninas de Santa Rita eram as mais animadas com as festas?

09) O que teria de novidade na escolha da "Rainha do Milho"?

10) Enquanto as moças sonhavam alto, o que Rosalina queria? O que isso revela no comportamento dela? É bom ou ruim? 

11) Quem era Selma? Podemos dizer que ela era igual ao que falam sobre a maioria das madrastas?

12) A quem Rosalina contava todos os seus segredos? E você? A quem conta os seus?

13) Quais as ocupações de Selma e de Rosalina?

14) Quem eram as três meninas que mais ganhavam o concurso de "Rainha do Milho"?

15) O que essas três garotas tinham em comum? E o que tinham de diferente de Rosalina?

16) Podemos dizer que Rosalina foi vítima de preconceito? Comprove sua resposta copiando uma passagem do livro: 

17) Copie da página 15 do livro três palavras usadas como chamamento:

18) Quais as desculpas dadas por cada uma das três meninas quando Rosalina foi pedir os vestidos velhos? O que você achou dessa atitude delas? 

19) Você concorda que Rosalina roubou os tecidos das outras meninas? Justifique sua resposta: 

20) Você acha mais interessante usar sapatinho de cristal para encontrar a menina ou falar para fazer a renda? Por quê? 

21) Você achou justo o castigo dado às três meninas? Qual foi ele? 

22) Cite todas as ligações entre a história narrada e a da "Gata Borralheira":

23) Você gostou do final do livro? Por quê?

24) O que você aprendeu com a leitura do livro?

25) Desenhe e pinte a parte do livro de que você mais gostou:

quinta-feira, 2 de maio de 2019

Atividade sobre o paradidático "Agora estou sozinha", de Pedro Bandeira

Resumo do livro: Telmah perdeu a sua mãe há apenas dois meses e  já tem que enfrentar a decisão do pai de casar-se novamente. O sofrimento dela aumenta ainda mais porque, num misto de sonho e vigília, o fantasma de sua mãe começa a aparecer, contando que foi assassinada e precisava de vingança. Telmah não pode contar esse segredo a ninguém, nem mesmo a Thiago, seu namorado que tanto ama. A moça então começa a falar coisas desconexas, fingindo estar louca, como forma de ganhar tempo e decidir o que fazer. Seu pai interna-a numa clínica e é lá que Telmah arquiteta o plano de desmascarar Alice, a futura mulher de seu pai e assassina de sua mãe. Ajudada por Thiago, a mocinha cencena uma peça de envenenamento, o que choca Alice, que acaba confessando o crime e morre ao tomar a bebida envenenada que preparara para a Telmah. 


01) Por que, para Telmah, a sua festa de aniversário não era motivo de alegria?

02) Quem era a sua melhor amiga?

03) Que revelação foi feita a Telmah naquela noite de tempestade, depois da festa de seu aniversário?

04) Que comportamento Telmah resolveu adotar para tentar desmascarar o assassino de sua mãe?

05) Como Telmah foi parar em um sanatório? E como era a vida dela lá?

06) Thiago consegue encontrá-la e os dois têm uma longa conversa no sanatório. O que ficou decidido entre eles?

07) Ao voltar à sua casa, Telmah teve uma surpresa muito triste logo na entrada. O que tinha acontecido?

08) Que plano armou Telmah para fazer com que o assassino se revelasse?

09) Qual o epílogo do livro? 

10) De que parte do livro você mais gostou? Por quê? 

11) O que você mudaria na história? Comente:

12) Telmah condenava seu pai por se  deixar dominar por Alice e concordar em casar-se com ela tão pouco tempo depois da morte da esposa. O que você pensa com relação a isso? Você também acha que ele agiu mal? Ele tinha o direito de fazer o que fez? Por quê? Ou você acha que Telmah tinha sido meio egoísta com relação ao pai? 

13) Justifique o título do livro e diga que mensagem ele transmite: 

terça-feira, 23 de abril de 2019

Atividade sobre o paradidático "Fantasma equilibrista"

Li este livrinho com o meu filho Miguel, para a escola dele, o Centro Educacional Vitor Cardoso, que indicou como um dos quatro paradidáticos para este ano. Ele está no quarto ano e eu achei o livro muito bonitinho, com ilustrações formidáveis, leve, divertido de se ler, sem falar que aborda um assunto que tem tudo para ser denso e tenso: os medos que cada um tem! Recomendamos! Alguém já leu? Acabei me empolgando e elaborando algumas questões sobre ele, que discuti com o meu filhote...


Sinopse: Ricardo é um garoto de quase 8 anos que adora dinossauros e está prestes a mudar de escola. Com medo de viver essa nova experiência, começa a sentir estranhas mudanças dentro de si e passa a ser atormentado por um fantasma equilibrista, que se senta bem em cima de sua cabeça, não lhe dando mais sossego. (39 páginas)

01) Justifique o título do livro:

02) Transcreva do livro a parte em que o protagonista é descrito, circulando todos os adjetivos:

03) O que Ricardo mais gostava de fazer nas horas vagas? 

04) O que de repente mudou a rotina do garoto? Você também já se sentiu assim?

05) Copie do livro quatro substantivos próprios: 

06) Como as palavras são usadas nas falas para indicar volume, como a personagem sussurrando ou gritando? 

07) Transcreva do livro um chamamento: 

08) Copie do livro uma onomatopéia, dizendo o que ela representa: 

09) Como Ricardo conseguiu se livrar do fantasma? 

10) Qual o seu maior medo? O que tem feito para superá-lo? 

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Atividade sobre o paradidático "O diário de Anne Frank"


Ao escrever um DIÁRIO, a pessoa procura anotar seus pensamentos mais íntimos e suas reflexões, além de poder contar como foi o seu dia. São registros maravilhosos. Anne Frank tenta escrever, o máximo possível, sua vida cotidiana da casa de trás e as notícias que chegam de fora. Às vezes acontecem casos emocionantes para relatar, como bombardeios e tentativas de assaltos no meio da noite. Durante a narrativa, ela consegue comentar, de forma acertada, as transformações de cada um  dos que estão escondidos com ela, com muita sinceridade e um tanto de irreverência em diversas ocasiões. Anne descreve as coisas com seu espírito crítico; não somente as alheias, mas também, claro, as próprias. 

01) Quem era Anne Frank? Defina-a, usando pelo menos cinco adjetivos:

02) Como e quando Anne inicia seu diário? Qual o conteúdo dele?

03) Em que época se passa a história descrita no diário?

04) Como era a relação da menina com a escola, professores e colegas?

05) De que matéria da escola ela mais gostava? E a de que menos gostava?

06) Quais eram os sonhos dessa menina? Quais deles foram realizados?

07) Que pessoas ajudaram a família de Anne? De que forma ajudavam?

08) Os judeus eram vistos como seres inferiores, e, por isso, eram perseguidos, sendo que algumas pessoas não concordavam com isso e acabavam ajudando-os, escondendo-os, mesmo sabendo dos riscos. 

09) Você, sinceramente, aceitaria correr tais riscos ajudando a esconder os judeus dos nazistas durante a II Guerra Mundial? Justifique sua resposta:

10) Diga, resumidamente e com suas palavras, qual foi a visão de Anne sobre os seguintes temas:

a) Guerra:
b) Fé:
c) Judaísmo:
d) Holocausto:
e) Preconceito:

11) Quais os membros que compõem a família de Anne? Quais as principais características de cada um deles? 

12) Por que essas pessoas se mudaram? Onde foram morar? Como era esse lugar?

13)  Anne, sua família e seus amigos conseguem superar por dois anos o isolamento do mundo, mas, para tal, eles precisaram ter alguns valores fundamentais. Quais foram eles? Cite pelo menos dois exemplos de superação para eles,  explicando-os bem: 

14) Que mudanças Anne percebe nela mesma e nas pessoas a seu redor?

15) Quando e como a sua sexualidade foi despertada?

16) Como Anne ocupava o seu tempo? O que ela mais gostava de fazer? E o que menos curtia?

17) Que mensagem o livro transmite? Comente:

18) De que parte do livro você mais gostou? Por quê?

19) O que Anne e seu diário representavam para o mundo?

20) De 0 a 10, que nota você daria ao livro? Justifique bem a sua resposta:

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Atividade sobre o texto "Coragem de menina" - Revista Isto É

Coragem de menina

Graças à história de Valéria Polizzi, com 28 anos de idade, autora do livro "Depois Daquela Viagem", muitos adolescentes deixam ou deixarão de contrair o vírus HIV. Adotado em escolas, é um trunfo da luta contra a AIDS. O livro vendeu 60 mil exemplares, foi adotado em escolas e é um sacolejo no preconceito e na prevenção da AIDS. Valéria contaminou-se aos 16 anos na primeira relação sexual. Com o livro, ela ganhou carisma e visibilidade. Nas mais de cem palestras que já deu, é assediada com pedidos de autógrafos e beijos. "Sinto-me livre ao ver que a minha história saiu do gueto. Sou reconhecida na rua, as pessoas querem passar a mão no meu cabelo". Valéria sabe da influência que exerce sobre uma geração: "AIDS sempre foi vista como uma coisa feia. Quando me veem com um astral legal, percebem que sou como eles", diz. Ao incentivar o uso da camisinha, afirma: "As campanhas deveriam falar mais de amor. Entrei nessa burrada porque estava apaixonadíssima”. Mas frisa: “Na vida sexual, quem manda é a gente. A liberdade e a responsabilidade são nossas. Ninguém é contaminado, a gente é que se contamina”. 

("Elas fazem a diferença" - Revista Isto é")

01) Justifique o título do texto:

02) Qual o objetivo de Valéria ao escrever o livro?

03) O caso de Valéria pode desmistificar que não se engravida nem se pega AIDS na primeira relação sexual? Justifique sua resposta: 

04) Justifique o porquê das aspas presentes em algumas passagens do texto:

05) Valéria tenta responsabilizar o parceiro por sua contaminação? Comprove sua resposta com uma passagem do texto:

06) Por que você acha que as pessoas viam a AIDS como "uma coisa feia"? 

07) Leia a passagem em negrito no texto e diga o que significa a palavra SACOLEJO: 

08) Que mensagem o texto transmite?

09) Localize no texto:

a) dois substantivos próprios:
b) três substantivos comuns:
c) dois numerais:
d) um advérbio de tempo:
e) um pronome possessivo:
f) dois adjetivos:

Atividade sobre o livro "Estrelas tortas", de Walcyr Carrasco


Sinopse: O livro conta a história de Marcella, uma menina cheia de vida, esportiva, bonita e muito popular na escola, até que um dia sofre um acidente de carro e perde os movimentos das pernas. No começo ela muito se abala, mas depois conta com a ajuda dos amigos e da família para superar esse problema. 

01) Justifique o título dado ao livro:

02) Como aconteceu o acidente? Por que a mãe de Marcella se sentia culpada?

03) O que Aída fazia para ganhar dinheiro?

04) Quem era Bira? Você condenaria a atitude dele?

05) Como foi o encontro entre Marcella e Emílio?

06) A partir de que momento Marcella passou a aceitar sua situação?

07) Quem tomou a melhor atitude com relação ao problema de Marcella? Por quê?

08) Por que Bruno, o pai de Marcella, brigou com a avó, Gilda, no final do livro?

09) Escolha três personagens da história para você descrever:

10) Que mensagem o livro transmite? Comente:

11) Se você estivesse na situação de Marcella, o que seria mais difícil de enfrentar? Explique:

12) Resuma o momento em que Marcella está "conversando com o leitor":

13) De que parte da história você mais gostou? Aproveite para ilustrá-la:

14) Pesquise sobre famosos que ficaram paraplégicos e como deram um novo sentido às suas vidas:

sábado, 27 de agosto de 2016

Atividade sobre o paradidático "O fantástico mistério de Feiurinha", de Pedro Bandeira



01) Por que todas as princesas tinham o mesmo sobrenome ENCANTADO?

02) Por que Chapeuzinho Vermelho não era princesa?

03) Com que personagem da história Chapeuzinho gostaria de ter se casado? Por quê?

04) Qual das heroínas estava sempre comendo?

05) Por que Dona Branca detestava maçãs?

06) Como Cinderela chegou ao castelo de Dona Branca? Por quê?

07) Do que Rapunzel reclamou, ao entrar na casa de Dona Branca? Qual era a causa do seu mal?

08) Que outras princesas chegaram ao castelo de Dona Branca?

09) Por que Dona Branca marcou essas reuniões?

10) Por que as princesas estavam tão preocupadas com o desaparecimento de Feiurinha?

11) Elas tentaram se lembrar da história de Feiurinha e não conseguiram. Nem sequer sabiam quem era o autor da história. Quem foi escolhido para descobrir o paradeiro da Feiurinha? Por quê?

12) Quem foi incumbido de procurar a pessoa que descobriria Feiurinha? Por que ele foi parar na casa desse autor?

13) O que o autor achou da proposta de Caio? Por quê? E você?

14) Que providências o autor tomou? Que informações ele obteve?

15) As princesas começaram a perder a paciência com tanta demora. O que elas fizeram?

16) Jerusa era empregada do autor. Como ela reagiu ao saber que aquelas sete mulheres eram as mais famosas princesas de todos os tempos? O que isso revela?

17) Outras buscas foram feitas e nada de Feiurinha, Quem acabou desvendando o mistério, trazendo-a de volta?

18) Ao autor sobrou uma missão. Qual era ela?

19) Que mensagem a leitura deste livro transmite? Comente:

20) Que nota, de 0 a 10, você daria a este livro? Justifique sua resposta:

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Atividade sobre o paradidático "A Droga do Amor", do Pedro Bandeira

Mais uma delícia de livro do queridíssimo Pedro Bandeira, ccom os Karas! Relembrando outra atividade que meus alunos, na época, amaram! Isso já faz, claro, quase uns vinte anos, mas... Certas histórias são mesmo atemporais! Concordam?!?


01) Dois das duas personagens têm seus nomes grafados em desacordo com a norma ortográfica vigente no Brasil: Magrí e Calú. Qual a intenção do autor em cometer esse pequeno "deslize"? 

02) O que torna o título do livro uma expressão ambígua? Justifique sua resposta:

03) No início, Magrí não se encontra no Brasil. Onde ela se encontrava? O que a levou até lá? O que a faz retornar? 

04) Durante a trama, a equipe dos Karas se dissolve e volta a se unir. Explique por que e como isso aconteceu:

05) Qual o foco narrativo da história contada no livro?

06) Quem sumiu da penitenciária máxima? 

07) Quem foi sequestrado no aeroporto de Cumbica?

08) Por que o anão estava sempre por perto da professora Iolanda?

09) Qual era o poder da droga do amor? 

10) Como os Karas conseguiram encontrar o Doutor QI?

11) Que mensagem o livro transmite? Comente: 

12) Que nota, de 0 a 10, você daria a este livro? Justifique sua resposta:

13) Que pergunta gostaria de fazer sobre esse livro ao autor? Capriche! 

domingo, 21 de agosto de 2016

Atividade sobre o paradidático "A Droga da Obediência", do Pedro Bandeira

Confesso que, às vezes, sinto muita falta de dar aula para o Ensino Fundamental. Tive experiências maravilhosas e bem ricas, sem falar que foi onde tudo começou. Sempre gostei muito de trabalhar com os livros paradidáticos, e, naquela época, os alunos realmente liam, sem tentar apelar pro famoso "copie e cole" do Google! Alguns professores tamém! (risos) 

Hoje então compartilho uma atividade super simples em cima do livro "A Droga da Obediência", do queridíssimo Pedro Bandeira. Ele é o primeiro livro da coleção "Os Karas", um grupo de adolescentes que proporciona altas aventuras instigantes! Espero que gostem! Comentem! 


01) O que fazia do Elite um colégio muito especial? Quem eram os Karas? Como eles se identificavam entre si?

02) Qual a trama central da história contada neste livro do Pedro Bandeira?

03) Qual foi o motivo da reunião de emergência dos Karas?

04) Quando Miguel foi raptado, ficou sabendo dos planos do Doutor QI. Que planos eram esses?

05) Assistindo ao debate na televisão sobre a "Droga da Obediência", Miguel entende que "a guerra ainda estava longe, muito longe de terminar". Por quê? 

06) Por que Miguel, ao analisar seu próprio comportamento, acabou reconhecendo que não era o líder que imaginava ser?

07) No início, Chumbinho impõe sua presença aos Karas, que pretendem despistá-lo após a resolução do caso. Entretanto, ele acaba conquistando seu lugar entre o grupo. Como ele consegue esse feito?

08) O autor "erra" de propósito a grafia do nome de duas personagens. Quais são elas? Por que o autor cometeu esse "erro"? 

09) Explique o título do livro, aproveitando para sugerir outro:

10) De um modo geral, o que você achou do livro abordado? Comente: 

11) De que parte do livro você mais gostou? Por quê? 

12) De que parte do livro você menos gostou? Justifique sua resposta:

13) Qual o seu personagem preferido? Explique:

14) Que mensagem ele transmite? Comente:

15) Pesquise algumas curiosidades sobre o livro, especialmente a questão da "Cefaleia de Horton":

16) Que pergunta você gostaria de fazer ao autor deste livro? 

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Atividade sobre o paradidático "A árvore que dava dinheiro", de Domingos Pellegrini


01) Qual é o PRINCIPAL assunto tratado no livro? Justifique sua resposta: 

02) Onde se passa a história (cenário)?

03) O texto foi dividido em sete partes. Quais são elas? 

04) Qual a principal característica do velho que doou as sementes da árvore que dava dinheiro? 

05) A cidade de Felicidade passou por várias fases distintas. Fale sobre duas delas: 

06) Por que em vez de trazer “solução” para os moradores da cidade, a árvore passou a causar complicações?

07) Cite algumas das complicações que surgiram:

08) Apenas uma personagem da história parece não se deixar contaminar pela ansiedade  que a árvore que dá dinheiro provoca. Quem é ela e quais são as suas atitudes ao longo da narrativa?

09) Redija uma “moral” para a história lida:

10) Na cidade de Felicidade, como era chamado um comerciante "pão-duro"? 

(   ) mão-de-vaca    (    ) munheca    (    ) chiclete-duro

11) O que acontecia com o dinheiro das árvores após passar na ponte? E quem foram os primeiros a descobrir esse fato? 

12) Cite alguns comportamentos do velho do sobrado que acabaram deixando-o rico: 

13) Na visão dos moradores de Felicidade, quem é o Turista?

14) Dê exemplos de cinco empregos que surgiram após a chegada dos turistas em Felicidade: 

15) No final, o que os moradores fizeram com as árvores? 

16) Que vantagens puderam-se verificar na cidade, mesmo depois que souberam que aquele dinheiro era falso? 

17) O ser humano é movido não apenas por sentimentos nobres, quando o dinheiro se torna farto, desperta a cobiça, a ganância, a inveja e o individualismo. Será que vale a pena? Justifique: 

18) A história estimula a reflexão sobre a relação do homem come essa sua invenção tão genial quanto perigosa: o dinheiro. Como você agiria se fosse uma das personagens? Comente: 

19) Hoje em dia, em especial, o que você acha que as pessoas, em sua maioria, fariam com a árvore? 

20) Quem encontrou a primeira nota? Quem plantou a primeira árvore? E quem não deu muita importância ao dinheiro da árvore? Tente analisar como uma dessas personagens: 

21) Que mensagem podemos mais fortemente extrair após a leitura desse livro?

22) Crie um desenho bem interessante e caprichado da parte da história de que você mais gostou, justificando sua escolha:  

23) Redija uma pequena CARTA para o autor do livro: 

domingo, 26 de junho de 2016

Atividade sobre o paradidático "A corrente da vida", de Walcyr Carrasco


Sinopse: Raquel tem um grande amigo, Nel, que, inexplicavelmente, começa a faltar à escola. Insiste em saber o que está acontecendo com ele. Junto com um amigo em comum, Marcelo, vai visitá-lo. A família do amigo age estranhamente. Finalmente, a garota descobre a verdade: Nel está contaminado pelo vírus da AIDS e a doença já se manifestou. Nel volta às aulas. Mas uma fofoqueira espalha a informação de que ele é aidético. Alguns amigos se solidarizam, mas há pais que o querem expulso da escola. Os alunos ficam conhecendo as formas de contágio e de  evitar a doença. E se unem para ajudar o colega doente. Marcelo se interessa por Raquel, mas a menina vive intensamente o drama de Nel. Não tem olhos para ninguém. O amigo morre. E Raquele descobre tanto o quanto ele foi importante para sua vida, quanto e como é importante amar o próximo. 

01) Raquel recorda sua amizade com seu amigo Nelson, mas ressalta: "Eu não estou falando de momentos absolutamente felizes. As pessoas valorizam demais a alegria". Na verdade, o que Raquel quer transmitir?

02) O que levou Raquel a procurar seu amigo Nelson na casa dele? O que você pensa a respeito disso?

03) Marcelo e Raquel tentam ajudar Nelson na volta à escola, mas o rapaz estava muito debilitado. O que realmente teria acontecido a ele? 

04) Como Raquel reage ao saber da doença do seu amigo? O que você faria no lugar dela? 

05) A notícia sobre a enfermidade de Nelson se espalha na escola. Como reagiu a comunidade escolar? O que fez o diretor do estabelecimento diante do problema? 

06) Faltava dinheiro para comprar os remédios de Nelson. Como Raquel procurou ajudar? 

07) Qual o grande segredo de Marcelo?

08) Raquel, emocionada, diz a Nelson que o amava. Por que esse amor, segundo o rapaz, poderia ser comparado a uma nuvem? Explique:

09) Justifique o título do livro, aproveitando para sugerir um outro: 

10) Quais foram os principais participantes da "Corrente pela vida"? O que você pensa a respeito disso? 

11) Que mensagem o livro transmite? Comente: 

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Atividade sobre o paradidático "Gente de estimação", do Pedro Bandeira


Sinopse: Um menino, um elefante e um palhaço mostram que é preciso cultivar com afeto aquilo que se possui, pois a propriedade é muito mais uma responsabilidade do que um direito. 

01) Com a morte do palhaço Minhoca, o garoto fica sozinho com Mil-Réis no mundo.

a) Por que ele desiste do sonho de ser palhaço?

b) Qual é a relação entre a morte de Minhoca e a decadência do circo?

02) Tostão sabia que Mil-Réis não tinha como se defender. Então, resolve tomar uma atitude drástica e os dois acabam arrumando uma confusão. Escreva o que aconteceu e onde eles vão parar:

03) Tostão reencontra Minhoca e fica surpreso com a aparência do palhaço, que era visível apenas como um nariz vermelho.

a) O palhaço tinha uma explicação para esse seu novo visual. Qual era?

b) Como ele ajuda Tostão e Mil-Réis?

04) Quando Cigano percebeu que poderia aproveitar toda a confusão e a cobertura da tevê para promover o circo, seus planos mudaram. Ao ser entrevistado por Sulamita Normanha, Cigano mudou o nome de Mil-Réis. Por quê? Qual foi o novo nome que criou?

05) Qual era o sonho de Zé Caninha quando era menino? Ele conseguiu concretizar esse desejo Por quê?

06) O velho juiz sente uma admiração pelo decadente personagem. Por quê?

07) O que acontece quando Casca-de-Ferida chega ao bar procurando um juiz para resolver a confusão?

08) Ao final do julgamento, o verdadeiro juiz propõe a Tostão, Mil-Réis,  Casca-de-Ferida e Zé Caninha construírem um circo juntos.

a) Minhoca se despediu de Tostão porque ele já podia se cuidar sozinho. Qual foi a recordação que deixou?

b) Tostão diz que vai ser o palhaço Minhoquinha. Na sua opinião, por que resolvera retomar o sonho?

09) Nessa história, você viu que Zé Caninha teve que tomar uma decisão muito difícil, e isso exigiu dele consciência clara dos fatos.

a) Cigano era o verdadeiro dono do animal. Foi correta a atitude do juiz de confiscar o elefante e dá-lo a Tostão? Por quê?

b) Ser dono de algo é também ser responsável por ele; isso é o que nos diz Pedro Bandeira já no início do livro e o que nos mostra através das atitudes do Cigano, que, além de não cuidar do que tem, só pensa no próprio benefício. Você concorda com o autor? Por quê?

10) O que você achou, sinceramente, do livro? Que nota você daria a esse livro do Pedro Bandeira? 

11) O que você aprendeu com a leitura desse livro? Comente: 

domingo, 5 de junho de 2016

Atividade sobre o paradidático "A marca de uma lágrima, do Pedro Bandeira


01) Qual era o maior inimigo de Isabel? Por quê?

02) Qual era o grande talento da protagonista dessa história em questão?

03) Qual o papel de Isabel no namoro de Cristiano e Rosana?

04) Por que a festa na casa de Cristiano marcou tanto Isabel?

05) Como Isabel se tornou uma testemunha importante no esclarecimento do assassinato da diretora?

06) Ao descobrir que Fernando era o rapaz que a beijara na festa de Cristiano, ela disse que tinha de encontrar a pessoa que a amou como ela era. O que ela quis dizer com isso? 

07) Que relação há entre a "Linamarina", os bombons e a morte da Dona Albertina? Explique:

08) "Na manhã seguinte à festa na casa de Cristiano, Isabel acordou com enjoo de ressaca e gosto de Cristiano na boca". O que significa ficar com o gosto de alguém na boca?

09) Por que Isabel tirou zero na redação sendo tão boa em Português? 

10) Por que o encontro com o Cristiano, no laboratório da escola, provocou uma grande desilusão em Isabel? 

11) Por que pensavam que Dona Albertina tinha se suicidado?

12) De quem você suspeitou quando se deu o assassinato de Dona Albertina? Por quê?

13) Como era a relação de Isabel com a sua mãe e com o seu pai? 

14) Por que a Isabel pensou que o assassino fosse a professora Olga? Explique bem:

15) Por que, no hospital, Isabel recusou a declaração de amor de Cristiano? 

16) Por que, afinal, os crimes foram cometidos?

17) Explique o porquê do título do livro:

18) Que outro título você daria a essa história? 

19) O que você achou do livro e que mensagem ele transmite?

20) Invente um novo final para essa história do Pedro Bandeira! Capriche!