Mostrando postagens com marcador Figuras de linguagem. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Figuras de linguagem. Mostrar todas as postagens

domingo, 5 de julho de 2020

Atividade sobre Figuras de Linguagem



I - Sua tarefa inicial é desembaralhar cada uma das 20 (vinte) palavras listadas abaixo a fim de descobrir quais são as figuras de linguagem envolvidas: 

01) moapinateoo
02) tsanetie
03) xaporoda
04) amferoat
05) tesarcace
06) lapomesno
07) fumesomei
08) pilees
09) pilsees
10) guamze
11) amniteoim
12) noiria
13) berohapit
14) satienssie
15) lacatunoo
16) setisanod 
17) pohelirbe
18) sesipinetold
19) roçadagã
20) rasopoopipe

II - Agora você vai pesquisar sobre cada uma delas e escrever, com suas palavras, a definição de cada uma:

III - Encontre, em cada frase a seguir, uma figura de linguagem presente, explicando o seu raciocínio:

a) Sobre a mesa, apenas quatro copos. 

b) O povo gritavam muito alto nas ruas. 

c) Li muitas vezes Machado de Assis. 

d) Eu gosto de morango e de abacaxi também. 

e) Me sorri um sorriso pontual.

f) Bonito para alguns; feio para outros. 

g) Marieta veio vapt vupt aqui em casa ontem.

h) O amor é ferida que dói e não se sente. 

i) Rui faltou com a verdade. 

j) A visão fria da morte tomava conta de todos! 

k) Ela é uma formiga para doces! 

l) Como você é inteligente! Até parece uma porta lendo! 

m) Já te disse um milhão de vezes de que não gosto disso! 

n) Está pronta a comida! 

o) O pé da mesa estava quebrado. 

p) Ela berrou, gritou, falou, sussurrou, murmurou.

q) As ondas vão e vem e vão e são como o tempo. 

r) As ondas lambem minha perna, meu coração canta feliz.

s) A velha hipocrisia, recordo-me dela com vergonha. 

t) Meu filho não quer trabalhar, estudar, ser autônomo, ser independente.

IV - Pesquise sobre duas figuras de linguagem que não entraram na lista, mas que você também acha muito importante, explicando:

V - Que figura de linguagem encontra-se presente na charge situada no começo desta atividade? Justifique sua resposta:


VI - Que figura de linguagem é encontrada na charge acima? Explique: 

(Atividade feita em parceria com a amiga Cristina Barata)

quarta-feira, 9 de outubro de 2019

Atividade sobre a música "Figuras de linguagem do amor", de Vesti & Bular


Figuras de linguagem do amor

Vou usar uma metáfora  
Pra me declarar
E o sentido da palavra
Vou modificar:
A vida sem você
É uma guerra perdida

Eu vou usar uma hipérbole
Pra te impressionar
Vou ser bem extravagante
Vou exagerar:
A vida sem você me faz morrer de chorar

E com ironia eu vou dizer 
Que a vida é uma beleza sem você
(Só que não)
E conversar com a lua é prosopopéia
Ou personificação

Figuras de linguagem eu vou usar
Pra dizer coisas bonitas e te impressionar
Agora é só decorar...

Eu vou usar uma antítese
Pra poder unir
Ideias tão contrárias
Pra te confundir
A vida com você é como chorar e sorrir
Eu vou usar uma anáfora pra repetir
Palavras toda hora pra você ouvir: 
A vida com você
A vida sem você 
A vida é você!

E com eufemismo eu vou dizer
Que a vida não é tão bonita sem você (feia não!)
E dizer que o amor nasceu, cresceu, morreu
É uma gradação

Eu vou usar o pleonasmo pra te convencer
É como subir pra cima
E pra baixo descer
Pleonasmo, pra mim, é dizer que eu amo...

E com onomatopeia eu chego ao final
Imitando algum som que é natural: 
Você é minha gatinha
Miau, miau, miau

01) Justifique o título da música:

02) Quais figuras de linguagem apareceram na canção?

03) De que figura bem importante você sentiu falta?

04) Crie um quadro extraindo da música o nome de cada figura, a definição dela, e o exemplo dado:

05) Na hora de definir uma figura, houve um pequeno deslize, talvez por ela ser parecida com um outra figura, que ficou de fora da música. Explique esse deslize e conserte-o:

06) Tente criar uma espécie de continuação para a canção, adicionando outras figuras de linguagem:

07) O que você achou da música? O que você percebeu com ela? Foi válido?

terça-feira, 3 de setembro de 2019

Atividade sobre o paradidático "Deu a louca no meu guarda-roupa", de Lilian Rocha

Este livro lindinho eu ganhei da minha amiga Lilian Rocha, a autora, em fevereiro de 2005. Se eu tenho uma memória tão boa assim?!? Que nada... A dedicatória dela que acabou de me dar essa "cola"!!! (risos)

Hoje eu estava ajeitando as minhas estantes e o encontrei. Quis prontamente ler com e para o Miguel! E aí, claro, resolvi compartilhar e elaborar atividades sobre ele aqui no blog. Nem gosto!!! (risos)


01) Justifique o título dado ao livro:

02) Quando começou a confusão?

03) Por que os nomes das roupas aparecem, no livro, com letra inicial maiúscula?

04) Copie da página 14 dois chamamentos (vocativos):

05) Transcreva dessa mesma página duas interjeições:

06) Quais são os personagens envolvidos na história? Caracterize cada um deles:

07) Por que a Sunga defendeu o Biquíni?

08) E por que o Maiô foi o do contra nessa conversa?

09) Com quem o Pijama é casado? O que você achou disso?

10) Por que você acha que o Pijama é sonolento?

11) Copie da página 25 uma onomatopeia, dizendo a que ela se refere:

12) Podemos dizer que no texto existem várias prosopopeias? Por quê?

13) Existem personagens que você não conhecia e nunca tinha escutado falar? Se sim, quais?

14) Qual foi a solução encontrada para toda a confusão?

15) Que mensagem o livro transmitiu?

16) De que parte do livro você mais gostou? Por quê? Ilustre-a:

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

RESUMÃO sobre as principais FIGURAS DE LINGUAGEM

Resumo sobre as principais FIGURAS DE LINGUAGEM


De um modo geral. elas servem para dar força, ênfase, brilho, cor, beleza e vida a um texto, opondo-se à linguagem simples, triste, sem cor e sem “sal”, então... aprenda a usá-las!!! 

01) COMPARAÇÃO: análise de dois ou mais elementos, apontando semelhança(s) existente(s) entre eles. Exemplo: O dia está abafado como uma estufa!

02) METÁFORA: comparação direta, sem a palavra COMO e sem o termo em comum entre os elementos comparados. Exemplos: Ângela é um fera! / Ele é um verdadeiro raio!

03) PROSOPOPÉIA ou PERSONIFICAÇÃO: atribuição de ações ou sentimentos próprios do ser humano a animais ou a seres inanimados. Exemplos: O vento beija os meus cabelos / As ondas lambem as minhas pernas / O sol abraça o meu corpo / Meu coração canta feliz!

04) ONOMATOPÉIA: imitação de sons e ruídos próprios dos seres ou coisas, através de palavras. Exemplos: Ouvia o tic-tac do relógio a noite toda / Cof, cof, cof – tossia meu pai.

05) EUFEMISMO: suavização de expressões ou notícias desagradáveis. Exemplos: Tancredo Neves entregou a alma a Deus / Isso é obra do príncipe das trevas!

06) HIPÉRBOLE: aumenta exageradamente um fato a fim de chamar atenção, enfatizar, destacar uma determinada ideia. Exemplo: Já pedi silêncio mil vezes!

07) PLEONASMO: repetição desnecessária de um termo ou de uma ideia. Exemplos: Suba logo pra cima, menino! / Vi com os meus próprios olhos!

08) IRONIA: diz-se exatamente o contrário daquilo que se pensa, que se deseja, geralmente num tom de deboche e zombaria. Exemplo: Parabéns, gênio, pois acabou de tirar mais um zero!

09) ANTÍTESE: emprego de palavras com sentido contrário (antônimas) numa mesma frase ou contexto. Exemplos: Rir e chorar fazem parte da vida / Convivemos sempre com o bem e o mal.

10) PARADOXO: uso de ideias opostas numa mesma frase ou contexto. É a radicalização da antítese! Exemplo: Amor é ferida que dói e não se sente / É um contentamento descontente.

11) ASSÍNDETO: ausência de conjunção coordenativa numa frase. Exemplo: Cansou, viveu, morreu.

12) POLISSÍNDETO: abundância de conjunções coordenativas numa frase. Exemplo: Cansou e viveu e morreu.

13) SINESTESIA: mistura de várias sensações num mesmo contexto, graças à presença de dois ou mais sentidos (visão, audição, paladar...). Exemplo: Há um cheiro de café quente no ar!

14) ANÁFORA: repetição de uma ou mais palavras no início de vários versos. Exemplo: Se você cantasse / Se você gemesse / Se você tocasse a valsa vienense.

15) CATACRESE: empréstimo do nome de uma coisa para designar outra por causa da ausência de um termo próprio. Exemplos: Arrancou o pé da mesa / Machucou a barriga da perna / Doía a maçã do rosto / Pegue apenas um dente de alho.

16) METONÍMIA: substituição de um termo por outro quando há alguma relação de proximidade entre eles. Exemplos: Comi dois pratos de macarrão! / Devorou uma caixa de bombom! / Li Machado de Assis ontem à noite / Muitas pessoas não têm nem um teto para protegê-las do frio.

17) ELIPSE e ZEUGMA: a elipse é quando há a omissão de um verbo em uma frase, e zeugma é quando há omissão de um termo já dito anteriormente. Exemplos: Na estante, (há) livros e mais livros (elipse) / Ele prefere um passeio pela praia; eu, (prefiro) cinema (zeugma).

18) HIPÉRBATO: consiste na ordem invertida dos termos da oração em uma frase. Exemplo: Correm pelo parque as crianças da rua. (o sujeito vem depois do verbo).

19) ANACOLUTO: é a falta de nexo que existe entre o início e o fim de uma frase. Exemplo: Novas espécies de tubarão no Japão, pensava em como é misteriosa a natureza.

20) SILEPSE: é a concordância com a ideia e não com a palavra utilizada e pode ser de número, gênero ou pessoa. Exemplos: Aquela multidão gritavam na hora do jogo / Vossa Excelência estava admirada por quê? / Todos estávamos surpresos

21) PERÍFRASE ou ANTONOMÁSIA: usa-se expressão especial para se referir a pessoas (antonomásia), ou a animais ou  a lugares (perífrase). Exemplos: O Poeta dos escravos (Castro Alves) é imortal / A Cidade Maravilhosa (Rio de Janeiro) continua linda!

domingo, 11 de setembro de 2011

Exercícios sobre figuras de linguagem e linguagem literária

Serão de Junho

Ouve: -- alguém bateu na porta...
Janelas brilham no escuro.
Cada casa é uma estrelinha.
Cada estrela é uma família.

E o minuano, pobre diabo,
que não quer ficar no escuro,
bate, bate, empurra a porta,
praguejando como um doido:
-- Pelo amor de Deus, eu quero
a esmola rubra do fogo!

Mas ninguém abre ao minuano.
Que noite fria lá fora...
Cada casa é uma estrelinha.
Há mais estrelas na terra
do que no céu, Deus do céu!
Lá fora que noite fria...

E o minuano, pobre diabo,
andando sempre, andarengo,
para enganar a miséria,
geme e dança pela rua
enquanto assovia - chora,
e enquanto chora - assovia.

(Augusto Meyer)

01) Podemos perceber três vozes diferentes nesse poema. Indique quais são elas. Justifique:

02) Por causa dessas vozes, de onde "vemos" a cena? Justifique:

03) Que características o minuano apresenta no poema?

04) Como é sugerida a força do vento?

05) Transcreva a comparação que aparece no poema e justifique o paralelo entre os elementos comparados:

06) Identifique no poema:

             a) uma sequência de metáforas:

             b) um pensamento hiperbólico, exagerado:

             c) uma sequência de ações ou atitudes opostas, antitéticas:

07) Você acha que o minuano foi personificado? Justifique sua resposta:

08) O que você achou o poema? Que outro título daria a ele?