Mostrando postagens com marcador Barroco. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Barroco. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 6 de agosto de 2020

Atividade sobre a obra de arte "A dúvida de Tomé" (1599), de Michelangelo


Sabe-se que Tomé foi um dos doze apóstolos de Jesus e, segundos as escrituras, Jesus, após morrer crucificado, ressuscitou e apareceu para algumas pessoas. Tomé, porém, ao ouvir o relato de outros apóstolos, mostrou-se incrédulo e disse que só acreditaria que Jesus estava vivo se pudesse tocar em suas feridas. Jesus então apareceu e, nesse instante, pediu a Tomé que tocasse em seus ferimentos, mas ele apenas se ajoelhou diante de Jesus e pediu perdão pela sua falta de fé. 

01) Justifique o título dado à obra de arte acima:

02) Que outro título você daria a ela? Por quê?

03) Em que a obra difere da história bíblica? O que você pensa com relação a isso?

04) Que efeito é produzido pelo fato de haver representado Tomé colocando o dedo dentro da ferida no corpo de Jesus? 

05) Essa pintura pertence ao Barroco, um estilo que teve como uma das características o contraste marcante entre a luz e as sombras. De que forma o artista explorou essa técnica na tela em questão? 

06) Todos os personagens representados na cena estão concentrados no gesto de Tomé. Em sua opinião, por que os dois apóstolos que acompanham Tomé estão também tão atentos? 

07) Jesus parece ajudar Tomé. Como? De que maneira você interpreta esse gesto?

08) Que característica de Tomé é bastante explorada nessa obra? O que você pensa a respeito disso? Já se sentiu assim em algum momento? 

09) Crie uma fala para cada uma das personagens presentes na obra de arte: 

segunda-feira, 6 de março de 2017

Atividade sobre o soneto "Buscando a Cristo", de Gregório de Matos


01) Por que o soneto acima deve ser considerado barroco? 

02) Transcreva dele três antíteses, explicando o seu raciocínio:

03) Circule no texto uma anáfora, mencionando que efeito ela gera nele: 

04) Ao descrever o corpo de Cristo, o eu-lírico faz sempre uma interpretação que, de certa forma, o beneficia. Baseando-se nisso, responda:

a) Por que os braços de Cristo estão abertos e cravados? 

b) Que interpretação se faz com relação aos olhos de Cristo?

c) Por que os pés de Cristo estão pregados? 

05) A que tipo da poesia de Gregório de Matos o texto pertence? Justifique sua resposta: 

06) Que mensagem o texto transmite? Comente: 

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Atividade sobre o soneto "À instabilidade das cousas do mundo", de Gregório de Mtos

À instabilidade das cousas do mundo 

Nasce o sol, e não dura mais que um dia,
Depois da luz se segue a noite escura,
Em tristes sombras morre a formosura;
Em contínuas tristezas a alegria.

Porém, se acaba o Sol, por que nascia? 
Se formosa a luz é, por que não dura?
Como a beleza assim se transfigura? 
Como o gosto da pena assim se fia? 

Mas no sol, e na luz, falte a firmeza
Na formosura não se dê constância,
E na alegria sinta-se tristeza.

Começa o mundo, enfim, pela ignorância,
E tem qualquer dos bens por natureza
A firmeza somente na inconstância. 

(Gregório de Matos) 

01) Explique por que o texto acima é um soneto: 

02) A ideia central dele é:

(A) a duração efêmera de todas as realidades do mundo.
(B) a grandeza de Deus e a pequenez humana.
(C) os contrastes da vida.
(D) a falsidade das aparências.
(E) a duração prolongada do sofrimento.

03) Com relação a esse tema:

(A) é próprio da natureza renascentista.
(B) constitui uma exceção dentro do Barroco.
(C) é o oposto das concepções filosóficas do Barroco.
(D) é uma recorrência temática do Barroco.
(E) encontra-se apenas na obra do referido poeta.

04) Assinale quais são as características barrocas presentes na primeira estrofe do soneto: 

(A) forte presença de antíteses.
(B) culto da natureza.
(C) utilização de rimas.
(D) efemeridade das coisas.
(E) valorização da mulher.

05) Além das características encontradas acima, há outras espalhadas pelo soneto. Quais? Justifique sua resposta: 

06) Justifique o emprego do porquê destacado no texto: 

07) Copie do texto um par de antítese, explicando seu raciocínio:

08) Sabendo-se que Gregório de Matos cultivava a poesia lírica, satírica e religiosa, a qual delas o soneto em questão pertence? Justifique sua resposta: 

09) Que mensagem o texto transmite? Comente:

(Atividade feita em parceria com a amiga Lívia Ramos Pimenta)

sábado, 2 de julho de 2016

Atividade sobre a música "Como uma onda", de Lulu Santos


Como uma onda

Nada do que foi será
De novo do jeito que foi um dia.
Tudo passa,
Tudo sempre passará.
A vida vem em ondas
Como um mar,
Num indo e vindo infinito.

Tudo que se vê não é

Igual ao que a gente viu a um segundo,

Tudo muda o tempo todo

No mundo.


Não adianta fugir

Nem mentir pra si mesmo, agora,

 tanta vida lá fora,

Aqui dentro, sempre,

Como uma onda no mar.


(Lulu Santos e Nelson Mota)

01) Justifique o título dado à música acima: 

02) O texto está em prosa ou em verso? Nele há quantas estrofes? Quantos versos?

03) Há, no texto, uma comparação. Qual é ela? Você concorda com isso?

04) Posicione-se com relação à passagem “Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia”, justificando com exemplos do dia-a-dia:

05) Com base na segunda estrofe, é correto afirmar que: os olhos enganam e atrapalham a percepção mais apurada do homem ou que a percepção do mundo se modifica a cada experiência vivida? Justifique-se:

06) Você concorda que “Tudo passa, tudo sempre passará”? Por quê?

07) O que se pode entender por vida “lá fora”, “aqui dentro” e “sempre”? Comente:

08) Dê a sua opinião sobre a passagem “Tudo muda o tempo todo no mundo”:

09) Por que podemos afirmar que este poema lembra o estilo literário denominado BARROCO, que estamos estudando?

10) Relacione os dois primeiros versos do poema ao CARPE DIEM:

11) Retire do texto um par de antítese, explicando seu raciocínio:

12) Que mensagem a música transmite? Comente: 

13) Analise morfologicamente as palavras destacadas no texto, respectivamente: 

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Atividade sobre o filme "Lutero" (121 min)

Impossível eu trabalhar o tema BARROCO em sala de aula sem sentir vontade de passar esse filme para os meus alunos! Uma deliciosa aula de Reforma e Contra-Reforma... de lutas... de rebeldia... de desejo de transformar tudo aquilo que nos desagrada e nos castra... 


Sinopse: O filme é uma espécie de biografia de Martinho Lutero, alemão fundador da Igreja Protestante. Devido a abusos da Igreja Católica no século XVI, com grande exploração de seus fiéis, Lutero lutou por uma igreja mais limpa e voltada para Deus, sem a corrupção dos poderosos católicos da época. 

01) Identifique os principais aspectos divergentes entre a doutrina luterana e a católica: 

02) Explique os motivos que levaram Lutero a questionar autoridades religiosas da época: 

03) "A intolerância é a mãe de todas as guerras". Descreva um momento do filme em que essa afirmativa pode ser bem confirmada: 

04) A tradução da Bíblia para o alemão trouxe quais vantagens e desvantagens? Para quem? Comente:

05) Explique o que você pensa a respeito das indulgências e da simonia:

06) Explique o que se pode entender com a seguinte frase de Lutero: "poderia existir salvação fora da igreja, embora não fora de Cristo", concordando ou não com ela: 

07) Explique o que se pode entender por essa fala de Lutero: "Fazem de mim uma estrela fixa, mas não sou; sou um planeta andarilho", aproveitando para dizer em qual dessas duas metáforas você prefere acreditar  e o porquê: 

08) Por que podemos afirmar que tal filme retrata bem o clima barroco? 

09) Que parte do filme conseguiu mexer mais com você? Por quê? 

10) O que você pensa sobre a chamada Guerra religiosa? Justifique sua resposta:

11) Que mensagem o filme lhe transmitiu? 

terça-feira, 24 de maio de 2016

Atividade sobre soneto "Maria de Povos", de Gregório de Matos


01) O texto põe em contraste dois períodos da vida de sua amada. Quais são eles?

02) Como o eu-lírico apresenta cada um deles?

03) Que conselhos ele dá à sua amada?

04) Qual o tema principal desse soneto: o amor, a belezada mulher, o aproveitamento da mocidade ou a fugacidade da vida? Justifique sua resposta: 

05) Transcreva um verso em que apareça nitidamente o CARPE DIEM: 

06) Por que tal soneto é barroco? 

07) A que tipo da poesia de Gregório de Matos ele pertence: lírica, religiosa ou satírica? Por quê? 

08) Copie um verbo no modo imperativo, dizendo que efeito ele causa: 

09) Transcreva do texto um exemplo de gradação, explicando seu raciocínio: 

10) Que mensagem o texto transmite? Comente: 

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Atividade sobre o texto "À mesma Dona Ângela", de Gregório de Matos


À mesma Dona Ângela

Anjo no nome, Angélica na cara!
Isso é ser flor, e anjo juntamente:
Ser Angélica flor, e anjo florente,
Em quem, senão em vós, se uniformara.

Quem vira uma tal flor, que não a cortara,
Do verde pé, da rama florescente;
E quem um anjo vira tão luzente,
Que por seu Deus o não idolatrara?

Se pois como anjo sois dos meus altares,
Fôreis o meu Custódio, e a minha guarda,
Livrara eu de diabólicos azares.

Mas vejo, que por bela, e por galharda,
Posto que os anjos nunca dão pesares,
Sois anjo, que me tenta, e não me guarda.

 (Gregório de Matos)

01) Por que podemos afirmar que o texto é um soneto?

02) Nas duas primeiras estrofes, o poeta trabalha com duas metáforas referentes à mulher amada. Quais são elas? 

03) O que leva o poeta a pensar dessa forma com relação a ela?

04) O que significa "cortar a flor" e "idolatrar um anjo por seu Deus"?

05) O autor estabelece uma oposição entre anjo e demônio, embora esta última plaavra não apareça claramente no texto. Copie o verso em que essa oposição fica evidente, explicando:

06) Nas três primeiras estrofes, o eu lírico compara a amada a um anjo. Na última estrofe, entretanto, ele fala de uma contradição que invalida a comparação. Que contradição é essa?

07) Que mensagem o soneto transmite? Comente: 

08) Que características barrocas o texto possui mais fortemente? Explique seu raciocínio:

09) A que parte da poesia do autor barroco Gregório de Matos ele pertence? Justifique sua resposta:

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Atividade sobre o soneto "A Jesus Cristo Nosso Senhor", de Gregório de Matos


A Jesus Cristo Nosso Senhor

Pequei, Senhor; mas não porque hei pecado,
Da vossa alta clemência me despido;
Porque quanto mais tenho delinquido,
Vos tenho a perdoar mais empenhado.

Se basta a vos irar tanto pecado,
A abrandar-vos sobeja um só gemido:
Que a mesma culpa, que vos há ofendido,
Vos tem para o perdão lisonjeado.

Se uma ovelha perdida e já cobrada
Glória tal e prazer tão repentino
Vos deu, como afirmais na sacra história,

Eu sou, Senhor, ovelha desgarrada,
Cobrai-a; e não queiras, pastor divino,
Perder na vossa ovelha a vossa glória.

(Gregório de Matos Guerra) 

01) O texto é um soneto. Por quê?

02) Trata-se de uma poesia lírica, satírica ou religiosa? Justifique:

03) Há uma oposição mais forte no texto. Qual? Explique:

04) Por que podemos dizer que há uma espécie de chantagem do eu lírico com relação a Deus?

05) Identifique os versos em que Deus é chantageado:

06) Destaque dos dois quartetos versos que comprovam o esforço do eu  lírico em ser perdoado:

07) Identifique o tema do poema lido:

08) Circule no soneto um vocativo, dizendo a importância dele para o contexto:

09) Copie do texto uma passagem que dá ideia de proporcionalidade, explicando: 

10) Por que podemos afirmar que é um texto barroco? 

11) Que mensagem o soneto transmite? Comente: 

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Atividade sobre sermão de Padre Antônio Vieira

Leia atentamente o sermão de Padre Antônio Vieira a seguir:

“O trigo que semeou o pregador evangélico, diz Cristo que é a palavra de Deus. Os espinhos, as pedras, o caminho e a terra boa, em que o trigo caiu, são os diversos corações dos homens. Os espinhos são os corações embaraçados com cuidados, com riquezas, com delícias; e nestes afoga-se a palavra de Deus. As pedras são os corações duros e obstinados; e nestes seca-se a palavra de Deus, e se nasce, não cria raízes. Os caminhos são os corações inquietos e perturbados com a passagem e tropel das coisas do Mundo, umas que vão, outras que vêm, outras que atravessam – e todas passam; e nestes é pisada a palavra de Deus, porque a desatendem ou a desprezam. Finalmente, a terra boa são os corações bons ou os homens de bom coração; e nestes prende e frutifica a palavra divina, com tanta fecundidade e abundância.”

01) Com que o autor compara a palavra de Deus? Explique a comparação: 

02) Segundo o autor, a palavra de Deus destina-se a quatro tipos de coração. Que metáfora (comparação direta) representa cada um deles?

03) Qual coração seria o seu? Justifique sua resposta: 

04) Copie do texto uma frase que expressa opinião sobre a efemeridade das coisas terrenas, característica do Barroco, e explique:

05) Transcreva do texto um par de antítese:

sábado, 12 de novembro de 2011

Atividade sobre a música "Umas e outras", de Chico Buarque de Holanda



Umas e outras

Se uma nunca tem sorriso
É pra melhor se reservar
E diz que espera o paraíso
E a hora de desabafar.

A vida é feita de um rosário
Que custa tanto a se acabar
Por isso, às vezes ela pára
E senta um pouco pra chorar.
Que dia! Nossa!
Pra que tanta conta?
Já perdi a conta de tanto rezar.

Se a outra não tem paraíso
Não dá muita importância não,
Pois já forjou o seu sorriso
E fez do mesmo profissão.

A vida é sempre aquela dança
Onde não se escolhe o par
Por isso às vezes ela cansa
E senta um pouco pra chorar.

Que dia! Puxa!
Que vida danada!
Tem tanta calçada pra se caminhar.

Mas toda santa madrugada
Quando uma já sonhou com Deus
E a outra, triste enamorada,
Coitada, já deitou com os seus,
O acaso faz com que essas duas,
Que a sorte sempre separou,
Se cruzem numa mesma rua
Olhando-se com a mesma dor.

Que dia! Nossa!
Pra que tanta conta?
Já perdi a conta de tanto rezar...

Que dia! Puxa!
Que vida danada!
Tem tanta calçada pra se caminhar...

Que dia! Puxa!
Que vida comprida
Pra que tanta vida
Pra gente viver...
Que dia...

(Chico Buarque de Holanda)


01) Justifique o título dado à música acima:

02) Divida o texto em três partes: a religiosa, a prostituta, encontro de ambas:

03) Nas duas primeiras partes, há o uso da antítese. Que efeito poético resulta desse emprego?

04) Na terceira parte, ocorre a síntese da vida das duas personagens. O que é enfatizado nessa síntese?

05) A palavra SORRISO ocorre duas vezes no texto, cada uma com conotações diferentes. Quais são elas? Explique:

06) Uma não sorri, enquanto a outra sorri bastante. O motivo de ambas não é espontâneo. Explique por quê:

07) Em que momento do dia ocorre o encontro das duas mulheres? Explique o porquê de o autor ter escolhido justamente este momento:

08) Escreva, em prosa, um resumo da narrativa que serve de base para o poema:

09) Apesar de diferentes, há um traço de identidade entre as mulheres. Que versos denotam essa ideia? Transcreva-os:

10) O poeta utiliza duas metáforas para expressar o conceito da vida de cada personagem. Quais são elas?

11) A antítese entre uma e outra desfaz-se na terceira estrofe. Em que verso? Copie:

12) Podemos afirmar que essa música dialoga com o estilo literário denominado BARROCO? Por quê? 

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Atividade com imagens contraditórias: Antítese ou Paradoxo?!?

Ao contrário do Quinhentismo, para o qual encontrei um monte de charges e de tirinhas, o Barroco e o Arcadismo estão me deixando louca, devido à escassez de gêneros interessantes para se trabalhar com tais estilos literários! Odeio mesmice! E é só ela que tenho encontrado em minhas pesquisas no "oráculo" moderno chamado GOOGLE! Infelizmente! 

Hoje, além de algumas imagens paradoxais, compartilho também umas HQs e tirinhas que achei bem legais para se trabalhar o BARROCO, pois aborda a famosa antítese e também o paradoxo! Encontre-os em cada uma delas, explicando da melhor maneira possível!

Espero que gostem e que ajudem a incrementar o material de vocês!

Texto 01: 


Texto 02:


Texto 03: 


Texto 04: 

Texto 05: 


Texto 06: 


Texto 07:


Texto 08: 


Texto 09: 


Texto 10: 


Texto 11: 


Texto 12:

Texto 13: 


Atividade sobre o vídeo "Pequeno filme barroco" (3 minutos)


01) Justifique o título dado ao vídeo em questão:

02) O que acontece com o bebê? Isso pareceu ser doloroso? Justifique sua resposta: 

03) A animação é composta por antíteses? Explique o seu raciocínio:

04) Existe algum paradoxo presente no vídeo? Comente:

05) Há alguma separação no vídeo? Por quê? 

06) O que as asas representam? O que elas despertaram em você? 

07) Como podemos associar o "carpe diem" ao vídeo? 

08) De que maneira a animação dialoga com o estilo de época denominado Barroco? Explique bem:

09) Que mensagem o vídeo transmite? Comente: 

10) Que palavra resume bem o Barroco? Por quê?  

(Vídeo indicado pela querida Bianca, do site LITERARIZANDO, que eu amo!)

Atividade sobre a música "Certas coisas", de Lulu Santos


Certas coisas

Não existiria som se não 
houvesse o silêncio
Não haveria luz se não
 fosse a escuridão
A vida é mesmo assim
Dia e noite, não e sim

Cada voz que canta o amor
não diz 
tudo o que quer dizer
Tudo que cala fala mais 
alto ao coração
Silenciosamente
eu te falo com paixão

Eu te amo calado
como se fosse uma sinfonia
de silêncio e de luz
Nós somos medo e desejo
somos feitos de silêncio e som
Têm certas coisas que eu não sei dizer...

(Lulu Santos e Nelson Mota)


01) Justifique o título dado à música, aproveitando para sugerir um outro: 

02) Transcreva do texto acima dois exemplos perfeitos de antítese, justificando:

03) Você percebe algum exemplo de paradoxo nessa canção? Qual? Explique seu raciocínio:

04) Você concorda que "Tudo que cala fala mais alto ao coração"? Por quê?

05) Copie do texto uma comparação, explicando-a: 

06) Você concorda que existem mesmo certas coisas que não sabemos dizer? Quando, em geral, isso ocorre? Qual a importância de sabermos também valorizar o silêncio?  


07) Como você lida com as dualidades presentes em seu ser?


08) Podemos afirmar que a imagem abaixo dialoga com a música analisada, com a antítese e/ou com o Barroco? Explique:  





09) Copie da canção uma passagem que tenha chamado a sua atenção de forma especial: 

10) Que mensagem a música transmite? Comente: 

11)  Diga a que classe gramatical pertence cada palavra destacada no texto: