Mostrando postagens com marcador Atividade com charge. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Atividade com charge. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 30 de setembro de 2020

Atividade sobre charge - Recursos tecnológicos na arquitetura urbana


01) O que há de mais errado na situação retratada na charge acima? 

02) Tal situação fere alguma regra de arquitetura urbana? Justifique sua resposta: 

03) Que recursos tecnológicos foram utilizados? Foram usados de forma adequada? Explique:

04) Qual seria a melhor solução nesse caso? Comente: 

05) Justifique o uso das reticências no início da frase inicial:

06) A situação descrita acentua ou diminui as desigualdades sociais? Por quê? 

07) Localize na charge:

a) um advérbio de negação:
b) dois advérbios de tempo:
c) um advérbio de lugar:
d) um adjetivo: 

quarta-feira, 19 de agosto de 2020

Atividade sobre o texto "Insegurança: o desastre da certeza", de Ariana Yang

Insegurança: o desastre da certeza

Não, não são os problemas que alimentam a insegurança. A doença que mata, muitas vezes, mata antes de adoecer. 
Na pandemia, a insegurança domina a primeira onda, a segunda, e vira um maremoto. Mas entenda: não são as dúvidas o problema... São as "certezas"! 
Certeza de que negar a doença poderia salvar a economia, a vida, a esperança... Negacionismo travestido de loucura insegura a alma doente.
Certeza de que o dinheiro público não tem dono. E na pandemia escondem seu mau uso. 
Certeza de líderes irresponsáveis que desprezam o poder da palavra. Criam confusão, e, na falta de coerência, confundem os cansados de pensar. Justificam o injustificável, apontando os erros daqueles que não poderiam errar, na tentativa de eximir a própria culpa. 
Na pressa, na pressão, sim, instituições científicas erram, se retratam, causam danos, mas não se igualam àqueles que exploram a insegurança. 
Certeza de que a lógica bastaria para Medicina. Não, não basta! 
É na dúvida que temos espaço para refletir, buscar caminhos, perceber erros, encontrar saídas. 
A evolução da Medicina, que traz vida, tem na Ciência a sua direção! E Ciência cresce em mentes céticas, porém não incrédulas! Céticas para questionar observações, que resistem à subjetividade das próprias crenças. Mas tantas dúvidas deixam a alma carente, frágil e vulnerável. Na insegurança, o risco aumenta. Decisões precipitadas, teorias da conspiração, tratamentos milagrosos, salvadores da pátria... A certeza da solução nas mãos de alguém, a ilusão desejada pela alma insegura, que se rende ao desastre da certeza. 

(Doutora Ariana Yang)

01) Justifique o título dado ao texto:

02) Por que a palavra CERTEZAS aparece entre aspas no segundo parágrafo do texto? 

03) Você concorda que "dinheiro público não tem dono"? Explique seu raciocínio: 

04) Qual a tese defendida no texto? Posicione-se sobre ela, argumentando bem: 

05) Que mensagem o texto transmite? Comente: 

06)Você também acha que as (falsas) certezas podem causar grandes prejuízos? Por quê?

07) Localize no texto:

a) um advérbio de negação:
b) dois numerais ordinais:
c) um advérbio de afirmação:
d) quatro adjetivos:
e) um advérbio de tempo: 
f) um pronome possessivo:

08) De que maneira a charge acima pode dialogar com o texto lido? Comente:

09) Perder as certezas parece algo bom ou ruim, em ambos os textos? Justifique sua resposta:

10) E para você? Como você encara essa questão? 

sábado, 4 de julho de 2020

Atividade sobre o texto "A rua é um atrativo, a pessoa gosta de ficar na rua"


"A rua é um atrativo, a pessoa gosta de ficar na rua"

A manifestação da primeira-dama Bia Doria de que pessoas sem-teto gostam de viver nas ruas porque esses locais são atrativos e não exigem responsabilidades foi alvo de muitas críticas.
As declarações foram dadas em entrevista à socialite Val Marchiori, que ficou famosa após participar do reality show "Mulheres Ricas". A entrevista foi gravada no Palácio dos Bandeirantes e publicada nas redes sociais de Marchiori nesta quinta, atraindo reações. 
Na conversa, a mulher do governador João Doria (PSDB) diz que não se deve dar marmita aos sem-teto porque eles precisariam saber que têm que sair da rua, local que, segundo ela, é confortável: "Não é correto você chegar lá na rua e dar marmita, porque a pessoa tem que se conscientizar de que ela tem que sair da rua. A rua hoje é um atrativo, a pessoa gosta de ficar na rua."
Símbolo da Pastoral do Povo de Rua, em São Paulo, o padre Júlio Lancelloti disse que as palavras de Bia Doria e Marchiori revelam um simplismo frio e intencional para reforçar "um pensamento elitista, racista, discriminatório e deletério sobre pessoas que estão na margem da sociedade"
Com 35 de 71 anos à frente de ações sociais voltadas às pessoas com situação de rua, Lancelloti afirma que os sem-tetos não escolheram as calçadas da cidade por gosto. "A rua se apresenta como única opção para a maoria deles". E viver na rua é sobreviver. "Não existe acesso à água potável, instalação sanitária e nenhuma garantia de segurança e dignidade". 

(Folha de São Paulo)

01) Justifique o título dado ao texto acima, explicando o porquê de ele vir entre aspas:

02) Copie do texto um fato e duas opiniões: 

03) A que gênero textual o texto pertence? Justifique sua resposta:

04) Posicione-se sobre as passagens em destaque no texto, argumentando bem: 

05) Por que existem palavras em itálico no texto? 

06) Quem você acha que entende mais do assunto em pauta: as duas socialites ou o padre Júlio Lancelloti? Por quê? 

07) Que proposta de intervenção você elaboraria para solucionar essa problemática? 

08) Localize no texto:

a) dois substantivos compostos:
b) um advérbio de negação:
c) um advérbio de tempo:
d) um advérbio de lugar:
e) dois adjetivos:


09) De que forma a charge acima dialoga com o texto? Comente:

10) Copie da charge um vocativo, dizendo a quem provavelmente ele se refere:

11) Podemos afirmar que as falas da personagem foram irônicas? Por quê?

12) A linguagem não-verbal reforça ou contraria essas falas? Justifique sua resposta:

13) Que crítica social a charge faz? Explique: 

14) Você acha que, com a pandemia, aumentou o número de sem-tetos? Por quê? 

sexta-feira, 26 de junho de 2020

Atividade sobre o texto "Em defesa da maçã", de Patrícia Cassemiro

A postagem de hoje é bem rica e (especialmente) emocionante, pois ela envolve pessoas que me são caras e, inclusive, reforça a relação entre mãe e filha, confirmando o ditado popular que diz que "filho de peixe, peixinho é"! Zizi é minha amiga virtual há trocentos anos e é a expressividade em pessoa! E é com tamanho prazer que constato que a sua filha, Patrícia, herdou isso dela, e o texto abaixo é a prova cabal disso! E em pensar que tantas e tantas vezes uma simples imagem mexe com nossas emoções e a gente acaba deixando passar... Patrícia magicamente não deixou quando viu a imagem abaixo. Sorte a dela, sorte a NOSSA! Confiram! E espero que vocês se encantem tanto quanto eu...!!!!


Em defesa da maçã

Maçã da Eva
Maçã do Pecado
Do pecado que rubra as maçãs do rosto. 
Maçã de Newton
Maçã dos Beatles
Maçã do Raul
Maçã da Apple
Maçã de Tróia 
O pomo da discórdia.
Maçã do amor
Maçã envenenada
Maçã da torta
Que você não deveria ter comido.
Maçã com chocolate
Prato do dia: te confondue.

Se o pecado quando foi descoberto
Foi tampado com folhas de figueira
Então é o Figo
O fruto proibido:
Figo é flor
Flor é órgão
Órgão é sexo
Sexo é multiplicação do Ser
É quando a Criatura
Passa a ser o Criador
Em defesa da maçã, eu vou digo:
"Foi o Figo!"
Nem adianta fazer figas
Desde os romanos "Mano Fico!"
Pra atrair a fertilidade.
Cruzando dedo médio
Com o indicador 
Anunciando o ato que viria a ser
E afastando o mau agouro

Por isso repito: "Foi o Figo!"
A maçã foi a laranja
Balança figueira, quero ver cair
O Figo foi a flor que se disfarçou
De fruta pra ser comida
A maçã não foi tocada
Não houve pecado
O figo foi dissimulado
Bote-o na conserva!
Libertem-se da culpa!
E tomem tento com o tomate
Ele anda dizendo por aí 
Que é fruta só porque 
Se parece com o caqui.

(Patrícia Cassemiro)

01) Justifique o título dado ao texto acima: 

02) Quantas vezes a palavra MAÇÃ aparece no texto? Com que intenção? 

03) Por que existe no texto uma palavra em itálico? O que ela significa? 

04) Por que a autora tenta "incriminar" o FIGO? O que você pensa com relação a isso? 

05) Os argumentos usados por ela foram convincentes? Justifique sua resposta:

06) Explique a primeira passagem em negrito no texto: 

07) Justifique as aspas utilizadas no texto, respectivamente: 

08) Interprete o verso destacado na terceira estrofe, mencionando se está no sentido denotativo ou conotativo: 

09) Copie do texto uma prosopopeia, explicando seu raciocínio:

10) Por que se deveria desconfiar do Tomate? Ele se parece mais com a maçã ou com o caqui? 

11) Transcreva do texto uma passagem que transmite humor: 

12) Há palavras que parecem iguais, mas não formam pares, como: tesouro / tesoura, pois têm significados distintos. Localize no texto um exemplo semelhante:

13) Encontre no texto um exemplo de catacrese, explicando seu raciocínio:

14) Localize no texto um arcaísmo e um regionalismo, justificando sua resposta:

15) Explique a ambiguidade presente no verso que se encontra sublinhado no texto:

16) Transcreva do texto um trocadilho, mencionando sua provável intenção:

17) O que significa a expressão "Mano Fico" mencionada no texto e qual a origem dela?

18) Pode-se afirmar que no texto há intertextualidade? Justifique sua resposta:

19) Localize um trecho em primeira pessoa e comente por que ele foi utilizado:

20) A partir das informações do texto, quais são as referências bíblicas, mitológicas, históricas e ficcionais mencionadas? Explique seu raciocínio:

21) A autora contesta uma informação bíblica e justifica seu ponto de vista. Localize tal informação e o argumento utilizado:

22) Há, no texto, uma referência a um famoso conto de fada. Identifique-o e informe qual a sua relação com o tema do texto:

23) Forme uma linha do tempo e mencione a importância da maçã em cada época envolvida:

24) Que mensagem o texto transmite? Comente:

25) Invente um parágrafo no qual a maçã seja a vilã. Ao invés de defendê-la, você irá acusá-la, com base em argumentos consistentes:

26) Elabore um textículo tentando defender o pobre do Figo:

27) Agora você vai criar um pequeno texto incriminando o Tomate:

28) Leia a imagem a seguir e diga de que forma ela dialoga com o texto lido: 


29) Quais personagens você consegue reconhecer nela? Cite-os:

30) O que todos esses personagens têm em comum? Comente: 

31) Pode-se afirmar que a Maçã seria uma espécie de protagonista? Justifique sua resposta:

(Atividade feita em parceria com as queridas Zizi Cassemiro e Patrícia Cassemiro)

domingo, 31 de maio de 2020

Atividade sobre "O uso das máscaras em tempos de Coronavírus"

01) A que gênero textual pertence a imagem acima? Quais foram as "pistas" para descobrir essa informação? 

02) Justifique as aspas utilizadas na legenda da imagem: 

03) O que gerou o meme em questão? Explique bem: 

04) O que aconteceu de errado no uso da máscara? Que conselho você daria ao seu usuário? 

05) Em que reside o humor do meme? Justifique sua resposta: 


06) Agora a sua tarefa é criar um meme usando a imagem fornecida acima, usando e abusando de sua criatividade:  


07) Que comparação é feita na imagem acima? O que você pensa a respeito disso?

08) De que maneira tal imagem dialoga com as imagens do presidente? 

09) Qual a finalidade da referida imagem? Ela foi alcançada? Por quê? 

10) Elabore UM parágrafo dissertativo-argumentativo sobre a importância de se saber utilizar a máscara, não bastando apenas usá-la! 


11) A quem é, aparentemente, destinado o meme acima? Por quê? 

12) No que reside o humor dele? 

quarta-feira, 20 de maio de 2020

Atividade sobre charge "Ministro da Educação não quer adiar o ENEM"

Observe atentamente a charge abaixo para responder as questões propostas:


01) O site "Significados" define CHARGE como "uma ilustração humorística que envolve a caricatura de um ou mais personagens, feita com o objetivo de satirizar algum acontecimento da atualidade".  

a) De quem é a caricatura presente na charge em estudo? Que pistas o texto nos oferece para concluir isso?

b) Qual o acontecimento da atualidade está sendo satirizado na charge? 

02) No título da charge, Jean Galvão usa o verbo "quer". Que hipóteses o leitor poderia criar a partir do uso desse verbo com relação à conduta do ministro citado?

03) A charge é dividida em duas partes. Que recurso gráfico Jean utilizou para conduzir o leitor a lê-las separadamente?

04) Reveja a primeira parte da charge. Por que a frase "Tito?" está escrita separadamente da anterior?O que isso indica? 

05) Por que o homem repete "Tito", de forma interrogativa? 

06) Por que Tito estaria virado para a frente e não em direção à pessoa que está conversando com ele?

07) Reveja a segunda parte da charge. Que crítica é possível deduzir a partir dela? 

08) Tito é a mascote do "Conta pra mim", programa do MEC que objetiva a contação de histórias para crianças, facilitando a alfabetização. Sabendo disso, explique:

a) Por que a pessoa retratada na charge estaria falando da opinião de Tito?

b) Considerando que a charge visa a uma crítica, o que o uso da mascote contribui para a efetivação dessa crítica? 

09) O que provavelmente ocorreu com o Tito? Comente: 

10) Existe algum vocativo na charge? Explique:

11) Vamos supor que o Tito foi encontrado logo em seguida e entrevistado por um jornalista, que o indagou pelo seu sumiço. O que ele poderia ter respondido? Levante hipóteses:

12) Pesquise sobre o gênero da palavra "MASCOTE" e diga se ela foi ou não usada adequadamente na charge:

13) Qual a sua sincera opinião sobre o adiamento do ENEM? Justifique sua resposta: 

(Atividade feita em parceria com a querida amiga artemanhosa Maria Ruth Barbosa)

segunda-feira, 18 de maio de 2020

Atividade sobre o vídeo "A vida não pode parar" - ENEM 2020 (1 min)


O vídeo acima é de uma propaganda criada pelo MEC, para informar a todos os alunos que o ENEM 2020 não será adiado e que as inscrições vão até o dia 22/05, e que tem como título "A vida não pode parar". Tal propaganda tem sido duramente criticada, por conta da pandemia e do momento atípico (e gravíssimo) que todos estamos vivenciando. Com base nele, responda:

01) Posicione-se sobre o título dado ao vídeo, dizendo que sentimento ele despertou em você: 

02) Você acha que o ENEM, deste ano, deveria ser adiado? Justifique sua resposta:

03) Você concorda que é possível aos estudantes estudarem "de qualquer lugar, de diferentes formas, pelos livros, pela internet, com a ajuda à distância dos professores"? Comente:

04) Os estudantes que aparecem em tal vídeo retratam com fidelidade a realidade dos estudantes brasileiros? Por quê? 

05) Você percebe a falta de preparo das instituições ao estabelecer a continuidade das aulas e alguma infraestrutura necessária para continuar estudando à distância? Por que isso acontece?

06) Como tem sido a sua experiência com as aulas online? Tem aprendido a mesma coisa que nas aulas presenciais? Explique:

07) Quais têm sido as suas maiores dificuldades no estudo à distância? Cite-as: 

08) Qual é a situação real da maioria dos estudantes brasileiros em confinamento?


09)  De que modo a charge acima dialoga com a polêmica gerada pelo vídeo do ENEM?

10) O que essa charge evidencia? 

11) Que problemas enfrentamos no Brasil e que são escancarados nessa charge?


12)  Que crítica social a charge acima faz? Comente:

13) Faça uma pesquisa para saber para que o ENEM foi criado e analise se ele, ao longo dos anos, tem ou não se distanciado desse propósito: 

14) Você acha que este ano, em especial, o exame está ainda mais desigual? Justifique sua resposta:

(Atividade em parceria com a minha querida amiga Ana Cristina Pontes)

sábado, 25 de abril de 2020

Atividades explorando charges sobre Coronavírus


01) O que a charge acima critica? Você concorda com ela? Justifique sua resposta:

02) Retire da charge uma interjeição, explicando o que ela exprime:

03) Que palavra da fala do homem apresenta dois sentidos? 

04) Explique esses dois sentidos possíveis para a tal palavra: 

05) O que deu a pista de um dos sentidos?

06) Na charge existe linguagem verbal, não-verbal ou ambas? Comente: 


07) Por que o aluno não escuta o professor? 

08) O que fazer para solucionar essa problemática? 

09) O que a charge denuncia? Você acha que é essa a realidade da maioria dos alunos ou de uma minoria? Explique: 

10) Copie da charge um vocativo: 

11) Por que há esse distanciamento entre professor e aluno? 


12) Que crítica social encontra-se presente na charge acima?

13) Qual o comportamento do idoso nela retratado? Você acha que ele representa uma maioria? 

14) Qual o sujeito de "Ninguém manda em mim!"? Classifique-o, justificando sua resposta:

15) Copie da charge um vocativo, explicando seu raciocínio:

16) Que sentimento o idoso demonstra sentir? E o Coronavírus? 

17) Transcreva da charge marcas de oralidade:


18) Justifique o emprego do verbo no imperativo na charge acima:

19) Quais são os dois perigos ali citados? O que você tem feito para se livrar dos dois? 

20) Em que caso o verbo LAVAR está sendo usado no sentido denotativo? Por quê? 

21) Explique o que significa a expressão "lavar a alma": 


22) Por que o "noticiário está 100% infectado"? 

23) Você acha que a mídia tem exagerado em algumas notícias ou tem apenas cumprido a função dela? Explique seu ponto de vista: 

24) Crie uma fala para a mulher presente na charge: 

25) Elabore também uma fala para a própria televisão: 

26) Que crítica é feita na charge em questão? 


27) Copie da charge acima todos os vocativos, aproveitando para colocar todas as vírgulas que faltaram: 

28) Que crítica está contida em tal charge?

29) Por que os balões estão tracejados? O que isso indica? 

30) Você acha que a pandemia alterou muito os hábitos familiares? Justifique sua resposta:


31) Circule na charge acima um vocativo:

32) No que reside o humor em tal charge? Você acha isso um certo exagero?

33) De que charge você mais gostou? Por quê? 

(Charges gentilmente enviadas pela querida colega Kelma Ferreira)

terça-feira, 21 de abril de 2020

Atividade sobre charges - Coronavírus, pandemia, quarentena e afins


01) Que título você daria à charge acima?

02) Quem é o herói nela retratado?

03) Podemos afirmar que a charge se refere ao Coronavírus? O que deu essa pista?

04) Qual o sentimento que predomina na personagem? Justifique sua resposta:

05) Que mensagem a charge transmite?

06) Há na charge a linguagem verbal, não-verbal ou mista? Por quê?

07) Elabore uma fala para tal personagem:


08) Que problema é denunciado na charge acima? Como resolvê-lo?

09) Quais são as onomatopeias presentes na charge? O que elas significam?

10) No que reside o humor na charge?

11) O que você faria no lugar de cada uma das personagens, no final?

12) Que crítica social encontra-se feira na charge?


13) Copie da charge acima um exemplo de antítese, explicando:

14) O que significa a quarentena? E qual a importância dela para que tudo dê certo?

15) Que metáforas foram utilizadas? Para representarem o quê, afinal?

16) Que mensagem a charge transmite? Podemos afirmar que ela traz fé e esperança?


17) Que título você daria à charge acima?

18) Qual o tema dela? Qual foi a pista?

19) Há nela linguagem verbal,não-verbal ou ambas? Explique:

20) A escolha das personagens foi eficaz? Justifique sua resposta:

21) Você tem feito a sua parte diante dessa pandemia? Como?


22) O que difere um animal do outro na charge acima?

23) Que crítica social ela faz? Explique:

24) Copie da charge marcas de oralidade:

25) Você acha que as pessoas estão aproveitando este período de quarentena para refletirem sobre as suas ações? Justifique sua resposta: 

segunda-feira, 20 de abril de 2020

Atividade com charges - Coronavírus e a COVID-19


01) Justifique o título dado à charge, aproveitando para sugerir um outro:

02) Por que as aspas foram utilizadas na charge acima?

03) Que palavra foi usada com valor polissêmico?

04) Explique os dois sentidos para essa mesma palavra:

05) Que crítica social é feita na charge?

06) Elabore uma possível resposta para a mãe dar ao menino:


07) Que problema é denunciado na charge acima?

08) Como tal problema pode ser resolvido? Comente:

09) Em que reside o humor da charge?

10) Imagine mais um diálogo entre os dois e elabore uma possível resposta para cada um:


11) Quem está fazendo o pronunciamento?

12) Que detalhes presentes na charge nos remetem a essa conclusão?

13) Quem você acha que são os ignorantes, irresponsáveis e negligentes por ele citados?

14) Como se poderia ter evitado essa pandemia?

15) O que é preciso e possível fazer agora? Explique:

16) Que crítica social foi feita na charge? O que você pensa a respeito disso?


17) Por que o título da charge encontra-se entre aspas?

18) Que onomatopeia encontra-se presente na charge e o que ela significa?

19) Por que algumas pessoas usam máscara e outras não? O que isso revela?

20) O que todas as pessoas têm em comum? Que crítica encontra-se aí embutida?



21) Que palavra na fala do menino foi empregada com sentido irônico? Por quê?

22) Qual a expressão do avô? O que isso revela?

23) Que crítica social é feita na charge em questão?

24) Por que você acha que há mais resistência entre os idosos nesses dias de isolamento social?

25) Qual a solução encontrada pelo neto? O que você pensa a respeito disso?


26) Qual a importância das marcas de oralidade na charge acima?

27) Que problema a charge retrata?

28) Que crítica é feita na charge?

29) Que solução você daria para essa problemática?

30) A pergunta do morador de rua é irônica? Por quê?

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

Atividade sobre o texto "Ser filho de médico", de José Simão


Ser filho de médico

Meu pai era médico, meu irmão é médico e eu sou hipocondríaco. O dia em que não tomo remédio algum, tomo um Tylenol. Pra garantir! Crescer entre médicos é crescer ouvindo: espasmos, baixo ventre, tromboflebite, Plasil, nádegas, injetável e me liga daqui a três dias. E a pior coisa que podia acontecer com um hipocondríaco foi o que aconteceu comigo: ficar doente em Istambul! E ler as bulas em turco! Desespero total, a única palavra que entendia: tablets!
Sou viciado em bulas. Principalmente em reações adversas. Sinto todas! A mais preocupante, por causa do meu trabalho, é: diminuição da acuidade mental! E a melhor consulta que tive até hoje: "Doutor, toda vez  que eu aperto aqui, dói". "Então por que aperta?", respondeu o médico! 
Meu pai era clínico geral das antigas, atendia doentes em casa. Esse é o meu sonho de consumo: ser atendido em casa. O apogeu do hipocondríaco! Quando ele ia ao hospital, eu ficava passeando com as freiras e comendo gelatina no hospital. Mas devo ter visto alguma coisa grave que apaguei da memória porque hoje não consigo entrar em hospital, tremo como vara verde e sinto que vou desmaiar! Quando atendia doentes na região da 25 de Março, me deixava no restaurante da dona Vitória, onde uma roda de libanesas vestidas de preto amassava quibe cru, e sempre sobrava pra mim. Talvez o quibe cru tenha me deixado tão forte! 
O bom de ser filho de médico é se sentir à vontade no mundo dos remédios. O ruim é você se achar capacitado para se automedicar e medicar os amigos. "Plasil não, é melhor tomar Buscopan". "Vagostesyl é muito fraco, toma logo um Lexotan". Eu sou do tempo do Vagostesyl! E o pensamento básico do hipocondríaco quando um amigo ou parente de amigo está doente: se fulano está com isso, eu também estou. Se fulano teve aquilo, eu também tenho. E para terminar tenho que confessar uma coisa que realmente me envergonha: eu minto para os meus médicos! 
(José Simão)

01) Justifique o título do texto acima:

02) O que quebra a expectativa na primeira frase do texto? Justifique sua resposta: 

03) Por que a palavra "tablets" aparece em itálico no texto? 

04) Justifique as aspas utilizadas no texto:

05) Que nomes de remédios são citados no texto e com que intenção? 

06) Copie do texto um exemplo de vocativo, explicando:

07) Por que você acha que o narrador mente para os médicos? Você já fez isso? 

08) Transcreva do texto uma passagem irônica: 

09) O que a confissão em destaque no texto revela sobre o narrador? 

10) Que mensagem o texto transmite?


11) O que a charge acima denuncia?

12) De que maneira ela dialoga com o texto lido?

13) Transcreva uma passagem do texto que combina mais com a charge:

14) Retire da charge um vocativo:

15) No que reside o humor da charge?


16) Copie da tirinha acima um exemplo de numeral, classificando-o:

17) Qual a importância dos números para o contexto?

18) Qual o assunto abordado na tirinha? O que você pensa a respeito desse tema? Como abordá-lo na sociedade?

19) Hoje em dia, com o "médico Google", você acha que as pessoas estão indo menos aos médicos? Justifique sua resposta:

(Participação especialíssima da professora Ana Cristina, com a questão 19!)

domingo, 16 de fevereiro de 2020

Atividade sobre charge - Dia da Consciência Negra



01) O que a charge acima nitidamente critica? O que você pensa a respeito disso?

02) Como você percebeu essa crítica? Através de que "pistas" textuais?

03) É empregado no texto algum tipo de variante da Língua Portuguesa? Se sim, qual?

04) Existe na charge alum vocativo? Justifique sua resposta:

05) A que data especial a charge se refere? O que você pensa sobre a existência de tal dia? Ele muda alguma coisa, de fato? Comente: 

06) "Black Journal" e "Total black" foram expressões utilizadas na charge. Por que o chargista quis utilizá-las?

terça-feira, 11 de fevereiro de 2020

Atividade diagnóstica através de charges

Se tem uma maneira muito dinâmica (e eficaz) de a gente sondar se nossos alunos estão ou não bem informados sobre os assuntos atuais, é recorrendo a charges! Eu, sinceramente, uso e abuso delas e vou começar as aulas levando estas aqui para fazer a tal sondagem! Eles terão de pontuar cada assunto extraído de cada uma delas e o que entenderam! Deixei escapar algum assunto? O que acham? 

Charge 01: 



Charge 02: 


Charge 03: 

Charge 04:


Charge 05: 


Charge 06: 


Charge 07:



Charge 08:


Charge 09:


Charge 10: 

domingo, 9 de fevereiro de 2020

Atividade sobre charge - Lixo hospitalar



01) Qual o tema da charge acima?

02) Por que o peixe pergunta ao outro se ele está fazendo acupuntura?

03) O que a charge critica? O que você pensa a respeito disso? Comente:

04) O que deve ter inspirado essa charge?

05) Qual a solução para o problema denunciado pela charge?

sábado, 8 de fevereiro de 2020

Atividade com charge - Evasão escolar


01) O que a charge acima denuncia?

02) Copie dela um exemplo de vocativo:

03) Por que o menino não sabe o que é fazer trabalho em grupo?

04) O que o fato de a professora ter proposto esse tipo de trabalho pode revelar?

05) Por que você acha que os alunos desistem de estudar?

06) Como solucionar esse tão grave e tão constante problema?


07)  O que a charge acima critica?

08) O que a atitude da professora revela? O que você faria no lugar dela?

09) O que as duas charges têm em comum? E o que elas têm de diferente?

10) De qual das duas você gostou mais? Por quê?

Atividade sobre charge - Lavando a calçada


01) O que a mulher está fazendo com a mangueira de água?

02) Segundo o chargista, ela está realizando a atividade de maneira adequada? Por quê?

03) Qual é a função da lata de lixo na charge?

04) O que a charge está criticando?

05) O que a mulher poderia estar fazendo, da maneira correta?

06) Copie da charge um exemplo de oralidade:

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

Atividade sobre Aedes Aegypti


01) Onde acontece a cena retratada?

02) O que você observou para responder à pergunta anterior?

03) O que a professora esperava que os alunos respondessem?

04) Por que a resposta do menino causou estranheza? Ela atende ao que a professora pediu?

05) O que, na imagem, confirma sua resposta ao item anterior?

06) Trata-se de uma charge ou de um cartum? Por quê?

07) Por que o Aedes aegypti é tão conhecido?

08) Qual é o tema extraído da imagem? Qual o objetivo da mesma?