terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Atividade sobre a crônica "Empatia", da Martha Medeiros


Empatia

As pessoas se preocupam em ser simpáticas, mas poucos se esforçam para serem empáticas, e algumas talvez nem saibam direito o que o termo significa. Empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro, de compreendê-lo emocionalmente. Vai muito além da identificação. Podemos até não nos identificar com alguém, mas nada impede que entendamos as razões pelas quais ele se comporta de determinado jeito, o que o faz sofrer e os direitos que ele tem. 
Nada impede?
Desculpe, foi força de expressão. O narcisismo, por exemplo, impede a empatia. A pessoa é tão auto-focada que para ela só existem dois tipos de gente: os seus iguais e o resto, sendo que o resto não merece um segundo olhar. "Narciso acha feio o que não é espelho". Ele se retroalimenta de aplausos, elogios e concordâncias, e assim vai erguendo uma parede que o blinda contra qualquer sentimento que não lhe diga respeito. Se pisam no seu pé, reclama e exige que os holofotes se voltem para essa agressão gravíssima. Se pisarem no pé do outro, é porque o outro fez por merecer.
Afora o narcisismo, existe outro impedimento para a empatia: a ignorância. Pessoas que não circulam, não têm amigos, não se informam, não leem, enfim, pessoas que não abrem seus horizontes tornam-se preconceituosas e mantêm-se na estreiteza da sua existência. Qualquer estranho que tenha hábitos diferentes dos seus será criticado em vez de aceito e considerado. Os ignorantes têm medo do desconhecido, e o evitam. 
E afora o narcisismo e a ignorância, há o mau-caratismo daqueles que, mesmo tendo o dever de pensar no bem público, colocam seus próprios interesses acima de todos e trabalham só para si mesmos, e aí os exemplos se empilham: políticos corruptos, empresários que só visam ao lucro em respeitar a legislação, pessoas que usam sua posição social para conseguir benefícios que deveriam ser conquistados pelos trâmites usuais, sem falar em atitudes prosaicas como furar fila, estacionar em vaga para deficientes, terminar namoros pelo Facebook, faltar a compromissos sem avisar antes, enfim, aquelas "coisinhas" que são feitas no automático sem pensar que há alguém do outro lado do balcão que irá se sentir prejudicado ou magoado. 
É um assunto recorrente: precisamos de mais gentileza etc e tal. Só que, para muitos, ser gentil é puxar uma cadeira para a moça sentar ou juntar um pacote que alguém deixou cair. Sim, todos gentis, mas colocar-se no lugar do outro vai muito além da polidez e é o que realmente pode melhorar o mundo em que vivemos. A cada pequeno gesto, a cada decisão que tomamos, estamos interferindo na vida alheia. Logo, sejamos mais empáticos do que simpáticos. Ninguém espera que você e eu passemos a agir como heróis, apenas que tenhamos consciência de que só desenvolvendo a empatia é que se cria uma corrente de acertos e de responsabilidade. Colocar-se no lugar do outro não é uma gentileza que se faz, é a solução para sairmos dessa barbárie disfarçada e sermos uma sociedade civilizada de fato. 

(Martha Medeiros)

01) Justifique o título da crônica acima, aproveitando para sugerir um outro:

02) Segundo a crônica, que características de personalidade impedem que alguém desenvolva a empatia? 

03) Que efeito de sentido tem a interrogação presente no segundo parágrafo? 

04) No terceiro parágrafo, o que foi "força de expressão"? A que a autora está se referindo e que sentido ele tem? 

05) De acordo com o quarto parágrafo, quais as consequências da ignorância para as pessoas? 

06) Cite alguns exemplos de mau-caratismo segundo a cronista, dizendo se você concorda ou não com ela: 

07) Justifique o uso das aspas na palavra "coisinhas" e também o emprego do diminutivo:

08) Podemos afirmar que, no último parágrafo, a autora faz uma crítica às pessoas gentis e que agem com polidez? Justifique sua resposta:

09) Explique a passagem "É que Narciso acha feio o que não é espelho", presente no terceiro parágrafo do texto e também na música "Sampa", de Caetano Veloso:

10) Que mensagem o texto transmite? Comente: 

11) Transcreva do final da crônica uma passagem em que a autora valoriza a empatia como uma atitude socialmente mais necessária ainda do que a simpatia, posicionando-se sobre isso: 

12) Você se considera uma pessoa empática? Justifique sua resposta:

13) A quem corresponderiam os pronomes destacados no texto?

14) Faça uma ilustração que, para você, represente bem a palavra EMPATIA:

15) Sobre a tirinha abaixo, responda:


a) Justifique as aspas utilizadas acima:
b) Circule na tirinha um vocativo:
c) Explique o emprego das reticências em cada quadrinho:
d) Qual é a classe gramatical da palavra EMPATIA? Por quê?

16) Responda ao que se pede sobre a próxima tirinha:


a) Qual conceito de empatia visto na tirinha anterior que melhor se enquadra no exemplo acima? Por quê?
b) Copie da tirinha um vocativo:
c) Por que o Armandinho disse que "vê as coisas de outra forma!"? Isso é bom ou ruim, afinal?
d) Por que você acha que o Pudim não aceitou o convite do amigo?
e) Transcreva da tirinha dois advérbios, classificando-os:
f) Copie da tirinha um pronome possessivo:

17) Sobre a tirinha a seguir responda ao que se pede:


a) Por que a menina diz que "empatia não é pra qualquer um!"?
b) Você concorda com ela? Justifique sua resposta:
c) Elabore uma fala para o Armandinho, no último quadrinho:
d) Das exigências citadas, qual você considera mais difícil? Por quê?
e) Copie da tirinha um advérbio, classificando-o:

18) O que todas as tirinhas têm a ver com o texto em questão? Explique:

(Participação especial das queridas MaiaraMaria Aparecida de Carvalho)

18 comentários:

  1. Ótimo texto com questoes muito interessantes! Martha Medeiros escreve muito bem! E, você, Andreia Dequinha, elabora questoes relevantes e que trazem reflexão às aulas. Parabéns!
    Gratidão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gosto imensamente da Martha! E agradeço muito pelo elogio com relação às minhas questões! Valeu mesmo! Beijos!

      Excluir
  2. Boa tarde, Andreia Dequinha!
    Meu nome é Joana e tive o prazer de conhecer seu Blog, através de uma amiga. Gostaria da sua permissão para usar algumas de suas ideias em minhas propostas pedagógicas, respeitando sua origem. Pode ser?
    Desde já agradeço.
    Um abraço e ótima semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Joana! Tudo bem?
      Que bom que gostou do blog e que gostou de algumas ideias e/ou atividades! Fique à vontade! A única exigência que eu faço é que, se for copiar a atividade, colocar a referência do blog. Um abraço e obrigada pelo recadinho. Boa semana para vc tb!

      Excluir
  3. Adorei seu blog! Interessante e agradável. Parabéns.

    ResponderExcluir
  4. Sou fã do seu blog! Parabéns pela criatividade, pois suas atividades são bem elaboradas e atuais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom saber que gosta daqui do blog e das atividades aqui compartilhadas! Beijos e volte sempre.

      Excluir
  5. Parabéns.Amei sua atividade com questões reflexiva.Show.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou, querida! Fique sempre bem à vontade por aqui! Um abraço!

      Excluir
  6. Boa noite! Hoje tive a grata surpresa em conhecer seu blog. Amei as atividades, e com sua permissão gostaria de usar algumas com referência ao novo currículo. Você é uma inspiração! Deus lhe abençoe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz por saber disso e sinta-se sempre bem à vontade para vir aqui! Pode usar sim, desde que coloque a referência ao blog, pois em época de aula on-line já tive muito problema com direitos autorais e algumas prefeituras tentando se apossar do meu material. Beijos!

      Excluir
  7. Amei o site. parabéns Atividdes atuais e bem interessantes.

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde!
    Adorei seus textos e atividades. Parabéns!
    Sou professora e gostaria de saber se posso usá-los em minhas atividades pedagógicas.?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, querida, obrigada pelo carinho e que bok que gostou. Pode usar sim, desde que coloque o blog como referência. Um abraço.

      Excluir
  9. Boa Noite Querida,mas sem o Gabarito não têm como nós professores corrir os dos alunos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se um professor (ainda mais de Língua Portuguesa) escrever tão mal assim, de fato, ele precisa não só de gabarito, mas também de MUITO ESTUDO, o tempo todo.
      Se não sabe responder, não utilize a atividade. Simples assim. Além de compartilhar as atividades, ainda quer gabarito?!? Não quer que eu corrija também não?!? MUITA CARA DE PAU!!!!

      Excluir

Obrigada pela visita!!! Volte sempre!!!