terça-feira, 12 de julho de 2016

"Infância", de Carlos Drummond de Andrade

Infância

Meu pai montava a cavalo, ia para o campo.
Minha mãe ficava sentada cosendo.
Meu irmão pequeno dormia. 
Eu sozinho menino entre mangueiras
lia a história de Robinson Crusóe,
comprida história que não acaba mais. 

No meio-dia branco de luz uma voz que aprendeu 
a ninar nos longes da senzala -- e nunca se esqueceu
chamava para o café. 
Café preto que nem a preta velha
café gostoso
café bom. 

Minha mãe ficava sentada cosendo
olhando pra mim:
-- Psiu... Não acorde o menino. 
Para o berço onde pousou um mosquito.
E dava um suspiro... que fundo! 

Lá longe meu pai campeava
no mato sem fim da fazenda. 

E eu não sabia que minha história
era mais bonita que a de Robinson Crusoé. 

(Carlos Drummond de Andrade)


01) Mesmo apresentado em forma de poesia, o texto tem caráter narrativo. Comprove esta afirmação com passagens do poema: 

02) Qual a única rima presente em todo o poema? Ela proporcionou mais musicalidade ao texto? Explique: 

03) Na segunda estrofe, há uma comparação. Qual? Explique-a: 

04) Ao fazer a comparação na segunda estrofe, o poeta usa a expressão "que nem" e não "como". Por que ele preferiu a forma mais coloquial?

05) Algumas ideias se repetem em versos de diferentes estrofes, como para mostrar uma tranquila rotina. Relacione esses versos: 

06) O poeta também usa o discurso direto no poema? Se sim, em que verso? 

07) O que o poeta, agora adulto, lamenta? Comprove sua resposta:

08) O que simboliza a história de Robinson Crusoé? 

09) Que clima predomina no poema? Explique sua resposta: 

10) Por que a história dele é mais bonita do que a de Robinson Crusoé? E a sua? Comente: 

11) Que mensagem o texto lhe transmitiu? 

12) Faça um desenho bem bonito e colorido inspirado no poema: 

2 comentários:

  1. Já trabalhei tanto com esse texto!! Ele é muito significativo, cheio de sentimentos! Amei as questões, parece que o texto propõe cada dia uma novidade!! Muito legal mesmo! Dá uma aula super produtiva!! Show!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto muito do Drummond, por achar que ele é capaz de abordar com maestria momentos simples, de total singeleza! Depois me diga, se puder, quais foram as questões que você trabalhou em cima deste texto... acrescento... Beijos! Valeu pela visita, sempre!

      Excluir

Deixe aqui o seu comentário sobre o blog ou sobre esta postagem em especial!!! Vou amar saber o que você pensa!! Muito obrigada pela visita!!! Volte sempre!!!