segunda-feira, 18 de julho de 2016

"A vaguidão específica" (Millôr Fernandes)

A vaguidão específica

"As mulheres têm uma maneira de falar
que eu chamo de vago específica."
(Richard Gehman)


– Maria, ponha isso lá fora em qualquer parte. 

– Junto com as outras?

– Não ponha junto com as outras, não. Senão pode vir alguém e querer fazer qualquer coisa com elas. Ponha no lugar do outro dia. 

– Sim senhora. Olha, o homem está aí.

– Aquele de quando choveu? 

– Não, o que a senhora foi lá e falou com ele no domingo. 

– Que é que você disse a ele?

– Eu disse pra ele continuar. 

– Ele já começou?

– Acho que já. Eu disse que podia principiar por onde quisesse. 

– É bom? 

– Mais ou menos. Mas o outro eu acho melhor.

– Você trouxe tudo pra cima? 

– Não, senhora, só trouxe as coisas. O resto não trouxe porque a senhora recomendou pra deixar até a véspera. 

– Mas traga, traga. Na ocasião, nós descemos tudo de novo. É melhor, senão atravanca a entrada e ele reclama como na outra noite.

– Está bem, vou ver como.

(Millôr Fernandes)

01) Quem você imagina que são as interlocutoras nessa conversa? 

02) Sobre o que você acha que elas estão conversando?

03) É possível dizer com certeza a que coisas, pessoas ou fatos elas se referem? Por quê?

04) Quais são as palavras utilizadas no texto para substituir as coisas ou pessoas? 

05) Imagine que você assiste à cena mencionada no texto. Seria possível identificar as pessoas, fatos, objetos? Por quê? 

06) Justifique o título do texto, aproveitando para criar um novo:

07) Mantendo o contexto e também a forma de diálogo, dê continuidade a este texto:

08) Transcreva dois exemplos de vocativo, justificando:

09) A quem você acha que se refere o pronome destacado no texto? Por quê?

10) Que mensagem o texto lhe transmitiu?


(P.S.: Obrigada à querida  ZIZI CASSEMIRO pela ideia da questão 07!!!) 

10 comentários:

  1. É difícil conseguir um texto só com discurso direto. Esse é ótimo! Parabéns pela escolha e atividades propostas. Dá para pedir aos alunos que continuem o texto tb.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, adoro essa espécie de miniconto! Sem falar que o Millôr é sempre uma boa pedida, pois faz a galera rir, diverte!

      É verdade... Uma criação de final pode ser super bem-vinda! Vou adicionar essa sua ideia! Obrigada!

      Excluir
  2. O mês está mais um pouco mais da metade e já tem tantas atividades:38. Menina, vc não é dez, vc é MIL!,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como estou em greve, já viu... me sobra um pouquinho mais de tempo quando o Miguel está na escola, aí venho distrair um pouco a minha cabeça aqui, criando. E não faz ideia de como os recadinhos carinhosos como os seus me animam! Um combustível delicioso! Obrigada!

      Excluir
  3. Muito show!!! Com essa atividade, o aluno pensa absurdos!! Sempre arrasa né dona Andreia!?! Adorei! Aprendo muito com você!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá pra explorar bastante a imaginação dos alunos mesmo, né? Isso é muito bom, pois eles se sentem desafiados e como respondem quando isso acontece, por isso que eu AMO provocá-los! Sempre! Obrigada pela visita e pelo comentário! Adoro!

      Excluir
  4. Adoro esse texto!A atividade ficou show!Parabéns!
    Rosa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também adoro! Millôr é sempre uma delícia de se ler, de se trabalhar, né? Obrigada pela visita e pelo recadinho! Adorei!

      Excluir
  5. Muito bom! Dá para enviar o gabarito? E-mail:
    leiliane-lp@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até enviaria gabarito, se eu tivesse o hábito de elaborar um para as atividades com questões abertas.

      Obrigada pela visita! Volte sempre! Um abraço!

      Excluir

Deixe aqui o seu comentário sobre o blog ou sobre esta postagem em especial!!! Vou amar saber o que você pensa!! Muito obrigada pela visita!!! Volte sempre!!!