segunda-feira, 20 de junho de 2016

Explorando o gênero CARTA

Chácara das Flores, 18 de fevereiro de 1993.

Querido Paulo,

Evite morar em arranha-céu, meu filho, é o que lhe peço. Nem mesmo de graça. São uns edifícios enormes, seu tio me disse. De uma altura descomunal. Você sempre foi meio sonâmbulo, então, fico aflita. Tenho medo de você sonhar e atirar-se da janela, pensando que está voando. Deus nos livre! Além disso, há o perigo do elevador, ou seja, em caso de incêndio, como é que meu filhinho vai se salvar?

Seu tio disse que quase não entra ar nesses apartamentos e que um vizinho não liga para o outro e se um procura o outro é para questionar. Não se esqueça, meu querido, de que gente da cidade grande é diferente de nós.

Seu tio disse que aí a gente vê uma pessoa morta, estendida na rua e nem olha. Se você passar perto de um falecido, não se esqueça de rezar uma avemaria e acender uma vela.

Enquanto você não arranja emprego, seu avô vai mandando um dinheirinho para as despesas, pois com a falência tudo ficou difícil para nós.

A chácara vai ser vendida, com o dinheiro apurado seu pai está querendo comprar uma pequena olaria.

Não se esqueça de fazer uma visitinha de vez em quando para suas velhas tias. Elas gostam muito de você e precisam de carinho.

Muito juízo, sim? Receba a minha bênção e a de seu pai. Junto vai o retrato que tirei com seu pai como última lembrança da chácara.

Beijos,   

                             Sua mãe.

01) Quem é o destinatário? E o remetente? 

02) Através de quem a remetente recebia informações sobre a cidade grande?

03) Copie uma dessas informações recebidas:

04) No primeiro parágrafo, foi usada a expressão "altura descomunal". Assinale a opção que melhor corresponde ao significado do texto:

   a) (   ) baixo
   b) (   ) alto
   c) (   ) muuuuuito alto

05) Em "Você sempre foi meio sonâmbulo" (1º parágrafo), a palavra "meio" foi empregada no sentido de:

    a) (   ) metade
    b) (   ) um pouco
    c) (   ) centro
    d) (   ) jeito

06) Copie a frase que indica o local e a data da emissão da carta:

07) Em relação à qualidade de vida na cidade grande, as informações dadas pelo tio à mãe eram positivas ou negativas? Justifique: 

08) O elevador de um prédio pode apresentar perigos? Quais?

09)  No texto temos "Não se esqueça, meu filho, de que gente da cidade grande é diferente de nós" (2º parágrafo). Você acha que as pessoas da cidade são mesmo diferentes das do campo ? Justifique sua resposta:

10) O que representa, para a mãe, a foto tirada na chácara?

11)  "Muito juízo, sim?" (último parágrafo). De acordo com o texto, a frase representa:

    a) (   ) saudade.
    b) (   ) preocupação.
    c) (   ) interrogação.

12) De acordo com o texto, as qualidades da mãe são:

a) (   ) religiosa
b) (   ) amorosa
c) (   ) grosseira
d) (   ) ingênua
e) (   ) viajada

13)  Transcreva do texto uma passagem para justificar cada opção assinalada na questão anterior: 

14) De acordo com o texto, pode-se concluir que se trata de uma família que tem respeito:

a) (    ) aos mortos
b) (    ) à religiosidade
c) (    ) à modernidade
d) (    ) aos familiares
e) (    ) à solidariedade

15)  Coloque (A) para as características próprias das pequenas cidades do interior e (B) para as características da cidade grande:

a) (    ) menor população, maior relacionamento entre as pessoas.
b) (    ) filas intermináveis, comércio movimentado.
c) (    ) pessoal mais tranqüilo, maior contato com a natureza.
d) (    ) mais opções de consumo, vida mais agitada.
e) (    ) envolvimento maior com problemas alheios, mais tempo disponível.
f) (    ) ônibus, poluição, agitação, pessoas apressadas.

16) Observe no texto (2º parágrafo): "...e que um vizinho não liga para o outro." Como você imagina que seja a amizade entre os vizinhos em um mesmo prédio? 

17) Como é a relação de amizade em uma cidade pequena ou no campo ?

18) Copie do texto dois vocativos, justificando sua resposta: 

19) Que mensagem o texto lhe transmitiu? 

20) Agora a proposta é você se colocar no lugar do filho e, claro, responder à cartinha! 

4 comentários:

  1. Maravilha!! Me lembro com saudades da época em que enviava e recebia cartas. Era sempre uma angústia até que a resposta chegasse. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Érika! Eu também adorava cartas... Tive até uma comunidade sobre isso no falecido Orkut: "Apaixonados por cartas"! Época boa... e que pretendo apresentar ao meu filho Miguel muito em breve.
      Obrigada pelo carinhoso recadinho! Adorei!

      Excluir
  2. Adorei a atividade. Muito rica em detalhes Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Maria Tereza! Feliz que tenha gostado da atividade e ainda registrado isso aqui! Como isso nos anima a continuar! Um abraço!

      Excluir

Deixe aqui o seu comentário sobre o blog ou sobre esta postagem em especial!!! Vou amar saber o que você pensa!! Muito obrigada pela visita!!! Volte sempre!!!