segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Homem morto trabalha por uma semana

(Notícia do New York Times)

Os Gerentes de uma Editora estão tentando descobrir, porque ninguém notou que um dos seus empregados estava morto, sentado à sua mesa há 5 dias. George Turklebaum, 51 anos, que trabalhava como Verificador de Texto numa firma de Nova Iorque há 30 anos, sofreu um ataque cardíaco no andar onde trabalhava (open space, sem divisórias) com outros 23 funcionários. Ele morreu tranquilamente na segunda-feira, mas ninguém notou até ao sábado seguinte pela manhã, quando um funcionário da limpeza o questionou, porque ainda estava a trabalhar no fim de semana. O seu chefe, Elliot Wachiaski, disse: 'O George era sempre o primeiro a chegar todos os dias e o último a sair no final do expediente, ninguém achou estranho que ele estivesse na mesma posição o tempo todo e não dissesse nada. Ele estava sempre envolvido no seu trabalho e fazia-o muito sozinho'. A autópsia revelou que ele estava morto há cinco dias, depois de um ataque cardíaco.

01) Comente sobre a ironia presente na manchete da notícia:

02) Encontre o lide na notícia em estudo:

03) Classifique os seis advérbios grifados no texto:

04) O texto está narrado em que pessoa? O autor se manifesta? Qual o efeito de sentido provocado?

05) Cite duas características que são comuns nas manchetes do gênero notícia:

06) O jornalista citou três vezes o pronome indefinido “ninguém”. Qual seria o provável motivo dessa repetição?

07) Esta notícia nos faz refletir sobre as relações humanas atualmente. O que você considera causa desse distanciamento entre as pessoas?

08) “Ele morreu tranquilamente na segunda-feira”. Segundo o autor da matéria, o que seria uma morte tranquila? O que você pensa a respeito disso? Concorda?

09) Analise morfologicamente a oração da questão anterior:

10) O que teria acontecido com a vítima, para que não sentissem a sua falta?

11) A notícia deixa transparecer se a vítima tinha família? Em que momento?

12) Quando lemos um jornal encontramos diversos tipos de notícias. Para que serve, afinal, a notícia?

13) Além do jornal, em que outro(s) meio(s) de comunicação poderíamos encontrar essa notícia?

14) Você acha que essa manchete chamou a atenção dos leitores? Por quê?

15) Se você fosse o jornalista, que outra manchete você criaria para essa notícia?

16) No fragmento “O George era sempre o primeiro a chegar todos os dias e o último a sair no final do expediente”, existe uma antítese. Identifique-a:

17) Com base no fragmento a seguir, responda às questões:

“Ele morreu tranquilamente na segunda-feira, mas ninguém notou até ao sábado seguinte pela manhã, quando um funcionário da limpeza o questionou, porque ainda estava a trabalhar no fim de semana.”

a) Quantas orações existem?
b) Elas são coordenadas ou subordinadas? Justifique sua resposta:
c) Destaque as conjunções encontradas, classificando-as: 

18) Escolha uma imagem de alguma revista para acompanhar a notícia em questão:

19) Coloque-se no lugar do funcionário da limpeza, que foi o primeiro a encontrar o homem morto. Como foi sua reação?

20) O que você pensa do fato ocorrido dentro de uma empresa com muitos outros funcionários e ninguém percebeu o fato ocorrido?

21) Em “Ele estava sempre envolvido no seu trabalho e fazia-o muito sozinho”, o termo destacado refere-se a:

(A) Ele.
(B) Trabalho.
(C) Sozinho.
(D) George.

(Autores: Andreia Dequinha, Maria Regina, Nalva Kássia, Sandra Vitezi, 
Rosa Maria Corrêa, Erika Bonilha, Clécia Melo, Cris Happy, Lourdes Galhardo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário sobre o blog ou sobre esta postagem em especial!!! Vou amar saber o que você pensa!! Muito obrigada pela visita!!! Volte sempre!!!