domingo, 13 de novembro de 2011

Análise de "Meninos", de Murilo Mendes

Meninos

Sentado à soleira da porta
Menino triste

Que nunca leu Júlio Verne
Menino que não joga biboquê
Menino das brotoejas e da tosse eterna

Contempla o menino rico na varanda
Rodando na bicicleta
O mar autônomo sem fim

É triste a luta de classes.


(Murilo Mendes)

01) Explique o sentimento do eu lírico ao comparar os dois meninos mencionados no texto:

02) De acordo com o conteúdo do texto, por que a palavra MENINOS funciona como substantivo comum?

03) De que maneira os substantivos são usados no texto para mostrar a diferença de classes entre os meninos?

04) Que valor expressivo tem o verso "O mar autônomo sem fim"? 

05) Que outro título você daria ao texto?

06) Você concorda que há uma luta triste de classes? O que aconteceria se ela não houvesse?

07) Ilustre o poema:

08) Retire do texto um exemplo de substantivo próprio, justificando sua resposta:


09) Ao comparar os dois meninos há o desejo de confrontar a situação de ambos, porém, há a presença do adjetivo "TRISTE" para caracterizar um dos meninos e qual é o adjetivo utilizado para caracterizar o outro? São antônimos? Explique:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário sobre o blog ou sobre esta postagem em especial!!! Vou amar saber o que você pensa!! Muito obrigada pela visita!!! Volte sempre!!!