sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Para animar o Quinhentismo...


Iniciei as minhas aulas sobre Quinhentismo no Brasil utilizando esta charge, a fim de deixar o assunto mais dinâmico e atraente! Até que as aulas foram bem legais, apesar de poucos alunos estarem presentes. Minhas turmas já estão no ritmo das festas do dia da padroeira de Arraial, cujo dia é a próxima terça-feira, e estou, infelizmente, perdendo para os shows que estão acontecendo! Fazer o quê, né?

Trabalhei ainda quatro fragmentos extraídos da Carta de Pero Vaz de Caminha e também um de Pedro de Magalhães Gandavo, que até que animaram bastante a garotada! Quem foi participou bastante e voltei para casa renovada, satisfeita. Por que não pode ser sempre assim, não?

"A feição deles é serem pardos, maneira de avermelhados, de bons rostos e bons narizes bem-feitos. Andam nus, sem cobertura alguma. Não fazem o menor caso de encobrir ou mostrar suas vergonhas, e nisso têm tanta inocência como têm em mostrar o rosto".

"Ali andavam entre eles três ou quatro moças, bem moças e bem gentis, com cabelos muito pretos e compridos pelas espáduas, e suas vergonhas iam tão altas e tão saradinhas e tão limpas das cabeleiras que, de as muito bem olharmos, não tínhamos nenhuma vergonha."

"Viu um deles umas contas de rosário, brancas; acenou que lhas dessem, folgou muito com elas e lançou-as ao pescoço. Depois, tirou e enrolou-as no braço e acenava para a terra e de novo para as contas e para o colar do Capitão, como dizendo que dariam ouro por aquilo."

"De ponta a ponta, é tudo praia... muito chã e muito formosa. Nela, até agora, não pudemos saber que haja ouro nem prata... porém a terra em si é de muito bons ares, assim frios e temperados... Águas são muitas; infindas. E em tal maneira é graciosa, que querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo por bem das águas que tem. Porém o melhor fruto que dela se pode tirar me parece será salvar esta gente. E esta deve ser a principal semente que Vossa Alteza em ela deve lançar."

"Alguns vocábulos há nela de que não usam senão as fêmeas, e outros que não servem senão para os machos: carece  de três letras, convém saber, não se acha nela F, nem L, nem R, coisa digna de espanto porque assim não têm Fé, nem Lei, nem Rei e desta maneira vivem desordenadamente sem terem além disso conta nem peso, nem medida."

Nas próximas aulas levarei, dentre outras coisas, este interessante pensamento para que possamos refletir ainda mais sobre essa questão:

"Há várias maneiras de se matar índios:
 desde a mais simples que é a bala de um trabuco,
 aos mais requintados métodos, como interferência maciça na cultura do índio."

(Clarice Lispector)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário sobre o blog ou sobre esta postagem em especial!!! Vou amar saber o que você pensa!! Muito obrigada pela visita!!! Volte sempre!!!