domingo, 11 de setembro de 2011

Figuras e linguagem literária

Serão de Junho

Ouve: -- alguém bateu na porta...
Janelas brilham no escuro.
Cada casa é uma estrelinha.
Cada estrela é uma família.

E o minuano, pobre diabo,
que não quer ficar no escuro,
bate, bate, empurra a porta,
praguejando como um doido:
-- Pelo amor de Deus, eu quero
a esmola rubra do fogo!

Mas ninguém abre ao minuano.
Que noite fria lá fora...
Cada casa é uma estrelinha.
Há mais estrelas na terra
do que no céu, Deus do céu!
Lá fora que noite fria...

E o minuano, pobre diabo,
andando sempre, andarengo,
para enganar a miséria,
geme e dança pela rua
enquanto assovia - chora,
e enquanto chora - assovia.

(Augusto Meyer)

01) Podemos perceber três vozes diferentes nesse poema. Indique quais são elas. Justifique:

02) Por causa dessas vozes, de onde "vemos" a cena? Justifique:

03) Que características o minuano apresenta no poema?

04) Como é sugerida a força do vento?

05) Transcreva a comparação que aparece no poema e justifique o paralelo entre os elementos comparados:

06) Identifique no poema:

             a) uma sequência de metáforas:

             b) um pensamento hiperbólico, exagerado:

             c) uma sequência de ações ou atitudes opostas, antitéticas:

07) Você acha que o minuano foi personificado? Justifique sua resposta:

08) O que você achou o poema? Que outro título daria a ele?

Um comentário:

Deixe aqui o seu comentário sobre o blog ou sobre esta postagem em especial!!! Vou amar saber o que você pensa!! Muito obrigada pela visita!!! Volte sempre!!!