domingo, 14 de agosto de 2011

Poesia da fofa da Cora Coralin(d)a

Meu destino

Nas palmas de tuas mãos
Leio as linhas da minha vida.
Linhas cruzadas, sinuosas,
interferindo no teu destino.

Não te procurei, não me procurastes --
íamos sozinhos por estradas diferentes.
Indiferentes, cruzamos.

Passavas com o fardo da vida...
Corri ao teu encontro.
Sorri. Falamos.
Esse dia foi marcado
com a pedra branca
da cabeça de um peixe.

E, desde então, caminhamos
juntos pela vida...

(Cora Coralina)

01) O eu lírico refere-se a um encontro que mudou a sua vida. Que versos, na primeira estrofe, revelam que ele já esperava por esse encontro?

02) Que verso, na segunda estrofe, mostra como se sentem o eu lírico e o ser amado no momento do encontro?

03) Na terceira estrofe,  o eu lírico toma a iniciativa da aproximação. Como reage o ser amado? Que verso confirma esse fato?

04) Qual a possível relação entre o tema do poema e a forma como as estrofes foram distribuídas?

05) O que a alternância entre as sílabas átonas e tônicas pode sugerir ao poema?

06) Que outro recurso estilísico também proporciona ritmo poético ao primeiro verso?

07) Que efeito sonoro o uso das palavras DIFERENTES e INDIFERENTES nessa estrofe dá ao poema?

08) O que você achou do poema? Que mensagem pôde extrair dele? Comente:


P.S.: Aproveito a oportunidade para desejar tudo de bom para o meu amado filho Miguel, que hoje completa dois aninhos de vida e de muitas peraltices! Que o Senhor esteja SEMPRE com você, meu tesouro! Beijos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário sobre o blog ou sobre esta postagem em especial!!! Vou amar saber o que você pensa!! Muito obrigada pela visita!!! Volte sempre!!!