segunda-feira, 4 de julho de 2011

Mergulhando em Hilst...

Sortilégio

Lobos? São muitos.
Mas tu podes ainda
A palavra na língua
Aquietá-los.

Mortos? O mundo.
Mas podes acordá-lo
Sortilégio de vida
Na palavra escrita.

Lúcidos? São poucos.
Mas se farão milhares
Se à lucidez dos poucos
Te juntares.

Raros? Teus preclaros amigos.
E tu mesmo, raro.
Se nas coisas que digo
Acreditares.

(Hilda Hilst)

01) Explore o título do poema, associando-o ao seu conteúdo:

02) Qual é o principal assunto do poema?

03) Você acha mesmo que as palavras têm assim tanto poder? Por quê?

04) Qual a importância de cada indagação no poema? Como poderíamos desenvolvê-las?

05) Localize as orações iniciadas pela conjunção coordenada adversativa e pela conjunção subordinada condicional e explique a importância de seu uso dentro do contexto do poema:

06) As sugestões do eu lírico aparecem na forma de certeza, possibilidades ou pedido? Que classe gramatical evidencia isso? Por qual modo verbal é representado?

07) Em "Se nas coisas que digo / Acreditares", classifique o vocábulo "se":

08) Busque sinônimos para as palavras: "aquietá-los", "lúcidos" e "raros":

09) Destaque do poema todos os adjetivos presentes:

10) O que você achou do poema? Comente:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário sobre o blog ou sobre esta postagem em especial!!! Vou amar saber o que você pensa!! Muito obrigada pela visita!!! Volte sempre!!!