segunda-feira, 4 de julho de 2011

Duvidando do olhar

Trago para cá uma das atividades do Curso Gestar II, chamada de "Duvidando do olhar", e proposta pela formadora Algenir Loiola, depois de termos lido a "metodologia dos três olhares", que são, resumidamente:

  • Primeiro olhar -- É o olhar do encontro com o texto. É VER o texto e fazer a COLHEITA!
  • Segundo olhar -- É o olhar da DEVASSA. É o ACOLHIMENTO do que vi no texto. É um JULGAR!
  • Terceiro olhar -- É o olhar do MERGULHO no texto. É tempo de RECOLHIMENTO, de cumplicidade entre o leitor e o texto. É o AGIR! É a hora do prazer, do desejo, da intimidade com o texto.
A imagem que caiu para mim foi esta, sobre a qual, rapidamente, escrevi o textículo abaixo:



Um Forte tesouro

Dois canhões antigos, enferrujados, tombados! Um Forte que ainda é forte! Uma torre sem vigia, mas que a tudo vigia, olha, fita! Um patrimônio, herança cultural, olhar emprestado a cada visitante, que defende, foca, enfoca a imensidão costurada de mar e ar... as nuances do azul...
Aceita igualmente sol e chuva, recebe vento, frio e calor, cuidado e amor, claridade e escuridão... abriga lembranças e conserva esperança. Revigora o amor ao avistar o mar e se recorda da dor de ter de defendê-lo de seus invasores...
Nota um amadurecimento de algo que, antes, criança, era só poeira e cimento, mas que, agora, já idoso, abriga todo um mundo de amplitude, de infinito, de eternos de mar e céu. Tesouro. Troféu!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário sobre o blog ou sobre esta postagem em especial!!! Vou amar saber o que você pensa!! Muito obrigada pela visita!!! Volte sempre!!!