quarta-feira, 15 de junho de 2011

Trabalhando com palavras desconhecidas

Dia desses levei algumas palavras desconhecidas para as minhas turmas e, após colocá-las no quadro, pedi para que cada um criasse no caderno uma espécie de dicionário maluco, contendo o significado imaginado para cada uma delas. Em seguida, pedi para criassem uma pequena historia envolvendo-as, com o sentido que lhes deram. Depois de alguns lerem as suas produções textuais, eu coloquei o verdadeiro significado de cada palavra no quadro e nos divertimos um bocado!

Confesso que saíram coisas bem legais! Sem falar que atividades desse tipo incentivam o aluno a perder o medo do novo, do desconhecido, e a fazer uso da criatividade, do bom-humor, da esperteza e do  chamado "jogo de cintura", ingredientes essenciais, sempre. As palavras foram: Falácia, Hermeneuta, Traquinagem, Plúmbeo, Defenestração, Muxuango, Vituperada, Perfunctório, Sibilino e Bisonho. E escolhi algumas historias que ficaram muito bem construídas e bem divertidas para registrar tal atividade aqui neste meu espaço. Espero que gostem!

História de uma traquinagem

Harry, andando por uma velha estrada perto da montanha, como um muxuango, encontrou Alice, a vituperada, e ficou espantado, por não haver alma-viva pelas redondezas.
- Por favor, onde fica o perfunctório?
- Desculpe, não sei, mas você pode fazer sua defenestração aí no mato.
 Hermeneuta do jeito que é, Alice deixou seu cavalo com Harry e se embrenhou no mato.
 Mas Harry, como teve uma educação de falácia, ficou muito bisonho olhando para os plúmbeos de Alice.
 Alice assustada, deu um chute no sibilino de Harry e fugiu rapidamente, nunca mais voltando àquela estrada na montanha.

(Gabriel Brite - Turma 3006 - Colégio Estadual Dr. Feliciano Sodré)


A descoberta

Numa cidade chamada Falácia, um hermeneuta se meteu a fazer muita traquinagem e nem sabia que o céu ficava plúmbeo depois da escancarada defenestração! Quem descobriu isso foi um muxuango que passava com sua mulher Vituperada, mãe de seus oito filhos, todos feitos no Perfunctório Sibilino, que deixava qualquer um bem bisonho!

(Felipe Saldanha - Turma 3006 - Colégio Estadual Dr. Feliciano Sodré)


Caminhada para o hospital

O muxuango foi ao hospital visitar sua mulher, que estava vituperada. Para sair de casa, ele trocou de roupa e passou um perfunctório, quando já estava tocando o sibilino da igreja: meio-dia - exatamente a hora da visita. Ele estava ainda meio bisonho, pois havia trabalhado a noite toda. Antes ele pensou em passar até na casa de sua mãe, mas ela sempre falácia demais e então ele desistiu. Ele se encontrou com sua vizinha Hermeneuta, que consertava relógios, aí lembrou-se de pedir a ela para consertar a traquinagem do relógio da marca Plúmbeo. Ainda no caminho ele viu um cara fazendo uma defenestração com o amigo... Chegou no hospital e foi impedido de entrar. O horário de visita tinha terminado.

(Iago Soares - Turma 3006 - Colégio Estadual Dr. Feliciano Sodré)

2 comentários:

  1. Realmente a história criada ficou bem legal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saem coisas incríveis e super criativas e divertidas! Vale a pena tirar uma aulinha pra fazer, amiga! Beijos!

      Excluir

Deixe aqui o seu comentário sobre o blog ou sobre esta postagem em especial!!! Vou amar saber o que você pensa!! Muito obrigada pela visita!!! Volte sempre!!!