terça-feira, 7 de junho de 2011

As sete faces de Drummond


Esse vídeo, que conheci através da professora Algenir Loiola, no Curso Gestar II, é excelente para se trabalhar a intertextualidade com o texto original do grande Carlos Drummond de Andrade:

Poema de sete faces


Quando nasci, um anjo torto 
desses que vivem na sombra 
disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida.


As casas espiam os homens 
que correm atrás de mulheres. 
A tarde talvez fosse azul, 
não houvesse tantos desejos.



O bonde passa cheio de pernas: 
pernas brancas pretas amarelas. 
Para que tanta perna, meu Deus,


pergunta meu coração. 
Porém meus olhos 
não perguntam nada.



O homem atrás do bigode 
é sério, simples e forte. 
Quase não conversa. 
Tem poucos, raros amigos 
o homem atrás dos óculos e do bigode.



Meu Deus, por que me abandonaste 
se sabias que eu não era Deus 
se sabias que eu era fraco?



Mundo mundo, vasto mundo, 
se eu me chamasse Raimundo 
seria uma rima, não seria uma solução. 
Mundo mundo vasto mundo, 
mais vasto é meu coração.



Eu não devia te dizer 
mas essa lua 
mas esse conhaque 
botam a gente comovido como o diabo.  


(Carlos Drummond de Andrade)

4 comentários:

  1. Que maravilha! Não sabia que o Samuel Rosa tinha musicado este poema do Drummond! Adorei! Muito bom para trabalhar intertextualidade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Show mesmo... e vamos trazendo mais ideias para cá...

      Excluir
  2. Eu preciso escrever um texto sobre o Carlos Drummond para a apresentação do sarau e ainda não saiu nadica...Acho que o poeta é tão grande que me sinto muito pequena para falar sobre ele...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas, aos poucos, passado o medo, as coisas vão fluindo... tenho certeza... até porque ele é grande, mas inspirador tb. Beijos e sucesso, amiga.

      Excluir

Deixe aqui o seu comentário sobre o blog ou sobre esta postagem em especial!!! Vou amar saber o que você pensa!! Muito obrigada pela visita!!! Volte sempre!!!